Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

PF faz busca e apreensão no gabinete de deputado irmão de Geddel

É um desdobramento da operação que apreendeu R$ 51 mil na BA

PF faz busca e apreensão no gabinete de deputado irmão de Geddel
lucio | d
Compartilhe

A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão na manhã desta segunda-feira (16) no gabinete do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) na Câmara dos Deputados.

A ação é um desdobramento da operação que apreendeu no mês passado R$ 51 milhões em espécie dentro de um apartamento em bairro nobre de Salvador.

Lúcio é irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, que está preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, por suspeita de ser o dono do dinheiro.

PF ocupa andar do gabinete do deputado  (Crédito: G1)
PF ocupa andar do gabinete do deputado (Crédito: G1)



Dinheiro apreendido em apartamento usado como 'bunker' (Crédito: G1)
Dinheiro apreendido em apartamento usado como 'bunker' (Crédito: G1)


EVIDÊNCIAS

A Polícia Federal e a PGR justificaram o pedido de busca e apreensão nos endereços ligados ao deputado por terem encontrado quatro indícios concretos de envolvimento de Lúcio com o "bunker". Os pontos são:

1) o proprietário do local usado como "bunker", Silvio da Silveira, confirmou em depoimento que emprestou o imóvel para o parlamentar;

2) a síndica do prédio, Patrícia Queiroz, também corroborou com as declarações do dono do apartamento sobre o empréstimo, dizendo que a chave foi entregue aos irmãos Vieira Lima;

3) a identificação de uma fatura bancária em nome de Marinalva de Jesus, empregada doméstica de Lúcio;

4) identificação de impressões digitais de Job Ribeiro, assessor do parlamentar;

O relatório com as novas impressões digitais encontradas no apartamento foi entregue ao Supremo no dia 26 de setembro. O laudo atesta que foram achadas digitais do dedo médio e do anelar da mão esquerda do secretário de Lúcio.

A decisão do ministro Edson Fachin foi concedida no dia 11 de outubro, na última quarta-feira.

Deputado Lúcio Vieira Lima  (Crédito: G1)
Deputado Lúcio Vieira Lima





Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar