15 auditores fiscais ambientais aprovados no concurso público de 2018 foram nomeados pela governadora Regina Sousa em solenidade realizadas no Palácio de Karnak em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente.

No evento em comemorações ao Dia do Meio Ambiente foi lançada a plataforma Sistema Integrado de Gestão Ambiental (SIGA), processo de informatização criado há 1 ano e que até hoje, mais de 6.200 processos foram dados entrada na SEMAR, via SIGA. Na solenidade, também foram anunciados a criação de seis parques municipais. "O sistema foi implementado pelos próprios auditores ambientais da Semar", informou o secretário de Meio Ambiente, Daniel Marçal.

O secretário informou ainda o lançamento do edital de aquisição voluntária de 1 milhão de mudas mediante doação financeira dentro do Pro Verde Piauí, maior programa de desenvolvimento ambiental e reflorestamento do Piauí e junto com o edital, foi anunciado a criação de seis parques municipais.

Piauí ganha seis parques municipais

"Um projeto importante chamado Municiparques, parceria do Governo do Piauí via Semar com as prefeituras no sentido de ampliar as áreas preservadas do Estado, com financiamento da IBITU energias renováveis. Todas as ações reafirmam compromisso do Governo para com as metas objetivas que marcam o Acordo de Paris. Com isso, o Piauí entra definitivamente no cenário da preservação ambiental e no controle das mudanças climáticas em nível global", disse Daniel Marçal.

Os parques municipais criados foram o Parque Municipal de Santana, no município de São João do Arraial; Parque Municipal da Espia, no município de Cocal; Parque Municipal Cachoeira da Itinga, em Cocal dos Alves; Parque Municipal Morro do Coã, no município de Lagoa de São Francisco; Parque Municipal Morro da Pedra Branca, em Joaquim Pires; e Parque Municipal Cachoeira do Rosário, no município de Caraúbas do Piauí e a governadora Regina Sousa disse que esses são os primeiros, mas já outros municípios em andamento com a criação de novos parques e citou Piripiri.

A governadora Regina Sousa declarou a importância da preservação ambiental e pediu aos novos servidores nomeados que se atenham também, além da fiscalização, a conscientização da população sobre o cuidado com o meio ambiente e disse que o objetivo do projeto é recompor o bioma. "Não aceito que se pague por plantio de eucalipto, pois não faz parte do nosso bioma, não tem pagamento por ninho. Tem que ser a planta do lugar, por isso esse projeto tem que ser bem planejado", disse.

5 milhões de mudas em 5 anos

A meta ousada estipulada pelo Governo do Piauí é plantar 5 milhões de mudas nativas em 5 anos dentro do Programa Pro Verde em unidades de conservação estadual e municipal e, no futuro, também estimular o plantio em áreas privadas.

Dentro do PRO Verde, Carlos Moura Fé citou os projetos Agente Verde, que visa a capacitação de pessoas para coletar sementes e que receberão remuneração para fazer a coleta, o Banco Verde, estrutura para receber as sementes, o Viverde que será uma espécie de viveiros perto das áreas plantadas e Verdejar, que envolve toda estratégia de plantio.