Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jornal Agora

Após médico ser agredido no HUT, sindicato cobra segurança

Compartilhe

Na última segunda-feira (12), um médico plantonista do Hospital de Urgências de Teresina (HUT) foi agredido por um homem que deu entrada no hospital visivelmente alterado. Mesmo após ser algemado por policiais, o homem conseguiu desferir uma cabeçada contra o profissional, que tentava o examinar. A agressão foi filmada por um funcionário do hospital. 

Nesta terça-feira, a diretoria do Sindicato dos Médicos do Piauí solicitou que a Fundação Hospitalar de Teresina e a Secretaria de Saúde do estado tomem providências no sentido de garantir a segurança dos profissionais nos hospitais públicos de Teresina e do interior. 

Médico foi atingido por uma cabeçada (Crédito: Reprodução)
Médico foi atingido por uma cabeçada (Crédito: Reprodução)

De acordo com a diretora do Simepi, Lúcia Santos, os médicos que atuam nos hospitais públicos de Teresina trabalham com um risco iminente de agressões. Um levantamento do sindicato aponta que, na maioria dos casos, os agressores são familiares de pacientes ou usuários de drogas que procuram atendimento em hospitais da periferia e da zona rural. 

"Isso é grave, deixa os médicos em uma situação de risco iminente de uma agressão física, as agressões verbais são frequentes e já tivemos relatos de agressão física. O Sindicato dos Médicos ja muitas vezes pediu ao secretário municipal de Saúde que colocasse segurança, por a presença do segurança iria inibir essas agressões”, afirmou Lúcia Santos.