Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jornal Agora

Mãe de bebê morto diz que houve negligência e acusa hospital

Compartilhe

O bebê de três meses deu entrada no Hospital do Parque Piauí, na zona Sul de Teresina, na tarde do último sábado (15) com o diagnóstico de pneumonia e morreu no domingo (16) logo após a ingestão de leite materno da própria mãe. Segundo a avó da criança, o bebê começou a chorar de repente e a família pediu ajuda para enfermeiros e médicos de plantão. “Ela pedi ajuda e ninguém ajudou minha filha”, diz a avó, em um vídeo gravado pelo jornalista Efrém Ribeiro.

A diretora do Hospital Municipal do Parque Piauí, Dulce Silva, informou que determinou a abertura de inquérito administrativo para apurar a morte da bebê Laysa Vitória, de 3 meses, Na segunda-feira, o médico Carlos Alberto, em entrevista ao vivo no Agora da Rede Meio Norte, afirmou que o trabalho realizado pela equipe médica  foi visando garantir a sobrevivência da recém-nascida. O profissional negou negligência por parte do Hospital do Parque Piauí.

Avó segura criança morta
Avó segura criança morta

A mãe do bebê, no entanto, rebate a versão ao afirmar que houve, sim, negligência por parte da equipe médica. Segundo ela, uma enfermeira 'ouviu uma senhora que estava ao lado gritar sobre vômitos da criança, mas ela [enfermeira] não foi até o local'. 

“Quando ela [uma das enfermeiras] começou a aplicar a medicação, minha filha acordou chorando e sacudindo a perna. Eu, então, disse para ela parar que estava doendo, e aí ela disse 'não'. Eu disse: 'Mulher, deve está fora da veia. Tira essa medicação que deve está doendo'. Daí ela disse: 'Não está, não. É porque é gelado'. Quando ela terminou de aplicar, eu peguei minha filha que estava desesperada e chorando, coloquei ela no colo. Quando eu coloquei ela no colo, ela começou a vomitar. Ela vomitou e a enfermeira já tinha saído, e eu então reanimei ela, passei a mão e ela não se engasgou, não fez nada. Eu coloquei ela para dormir e uma senhora que estava perto saiu gritando: “A bebê está vomitando'. A enfermeira escutou, mas não veio”, relatou a mãe.

Bastante abalada, ela conta que percebeu quando a criança começou a ficar com manchas roxas pelo corpo. “Quando a pediatra pegou minha filha, ela levou para sala e minha filha já estava roxa”, contou.

Mãe do bebê morto (Crédito: Rede Meio Norte)
Mãe do bebê morto (Crédito: Rede Meio Norte)

Procurada novamente pela equipe da Rede Meio Norte nesta quinta-feira, a direção do Hospital reafirmou a versão inicial de que todos os procedimentos necessários foram tomados.

“Essa medicação não poderia ter entrado na veia e não ter ido para corrente sanguínea e ter causado algum defeito, uma alergia pulmonar, já que não estava na veia. Então isso por si só já exclui essas possibilidades. O que pode ter acontecido, essa criança deu entrada com processo pneumônico, pode ter se engasgado, pode ter tido um refluxo”, afirmo o médico Carlos Alberto.

Segundo o médico, a autópsia irá apontar as causas da morte. “A autópsia irá complementar o diagnóstico aqui também do Hospital, vai mostrar se houve os processos inflamatórios de pneumonia, de asfixia ou até alergia”, acrescentou.

O caso da morte do bebe foi registrado no 4° Distrito Policial. Segundo informações, profissionais que estavam na equipe responsável pelo atendimento estão sendo ouvidas pela polícia.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar