Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jornal Agora

João de Deus diz que apoia reeleição do senador Ciro Nogueira

Compartilhe

Se depender de parte dos membros do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores em Teresina, a aliança entre o PT e o PP para as eleições de 2018 no Piauí não deve acontecer. Isso porque membros da sigla ainda não digeriram a participação do senador Ciro Nogueira, presidente nacional dos Progressistas, no processo de impeachment da ex-presidente Dilma Roussef. O assunto foi destaque na edição desta terça-feira (05) do quadro Jogo do Poder

O repórter Efrém Ribeiro entrevistou o presidente municipal do PT, ex-vereador Gilberto Paixão, que afirmou haver uma orientação para que o partido não firme alianças com o quem ele classificou como “golpistas”. 

“Nós tivemos um congresso, da Articulação de Esquerda no Piauí, e tomamos algumas decisões necessárias no Piauí. Primeiro, não admitir que o Partido dos Trabalhadores no Piauí venha a fechar qualquer acordo ou condução no processo eleitoral com corruptos, principalmente os golpistas, que aplicaram na calada da noite, se organizaram e derrubaram o PT de seu papel de representante do povo”, afirmou. 

Jogo do Poder (Crédito: Reprodução)
Jogo do Poder (Crédito: Reprodução)

Ainda segundo o ex-vereador, quem irá decidir os destinos do PT nas eleições de 2018 serão os filiados, em um encontro de membros da sigla. Paixão, ainda afirmou que o partido não abre mão da candidatura à reeleição da senadora Regina Souza.

“É estatutário ter que discutir e quem vai decidir são os filiados do partido, se aceitam ou não essa aliança com esse segmento que é o PP, infelizmente”, afirmou. 

João de Deus defende aliança com o PP

O líder do governo na Assembleia, deputado estadual João de Deus (PT), defendeu a aliança entre PP e PT e minimizou a manifestação do grupo liderado por Gilberto Paixão.  

“Na verdade, ali é a manifestação de um segmento que a nível estadual é minoritário. Mas, enfim, o mais importante é que o próprio governador, juntamente com os deputados, a senadora Regina Souza, o presidente do partido, Assis Carvalho, nós todos recebemos o senador Ciro Nogueira com a vice-governadora Margarete Coelho e o presidente do PP a nível estadual, Júlio Arcoverde, e estabelecemos que a aliança feita em 2014 foi importante para a gente ganhar a eleição e está sendo importante para a gente governar. Sem dúvida nenhuma a decisão foi de manter essa aliança”, disse. 





Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar