Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jornal Agora

Nelson Jobim poderá unir PT e PSDB em uma eleição indireta

Compartilhe

O presidente Michel Temer, após fazer dois pronunciamentos no rádio e na TV para dizer que não renuncia, usou sua rede social para mais uma vez confirmar o que já falou antes, de que continua à frente do governo. A correspondente da Rede Meio Norte Samantha Cavalca, informou no Jornal Agora desta sexta-feira(26), que nesse pronunciamento o presidente declarou que achou excessos durante as manifestações, e ainda, que o Brasil não parou e nem vai parar.


Segundo ela, nos bastidores da Câmara Federal, inclusive, na própria base aliada, Temer só ainda não saiu por que não se confirmou um nome de consenso, que seria o nome do ex-ministro da Defesa no Governo Lula, Nelson Jobim. Nelson tem bom relacionamento com parlamentares, inclusive, com nomes considerados caciques na oposição, até mesmo no PSDB. Com isso, PT e PSDB poderão marchar juntos numa possível eleição indireta.

Samantha também informou, que está sendo cogitada uma anistia ou indulto para Michel Temer, caso ele venha a ser condenado pelos crimes que foi denunciado. " Uma reunião entre Temer, José Sarney e Rodrigo Maia, teria como pauta essa proposta para o presidente. Seria uma forma de não deixar um ex-presidente de forma desprotegida. Se for condenado, não será preso. A ideia teria sido do ex-presidente José Sarney", informou. 

 class=