Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jornal Agora

Professores, técnicos e estudantes realizam manifestação na entrada da UFPI

Compartilhe

Professores, técnicos administrativos em greve e estudantes realizaram uma manifestação e queimaram pneus no balão em frente a Universidade Federal do Piauí, no bairro Ininga, zona leste de Teresina, na manhã desta terça-feira.

Algumas reivindicações deram tom aos protestos, dentre elas o corte de recursos na ordem de mais de R$ 9 bilhões de reais do Ministério da Educação e no âmbito municipal, as medidas tomadas pela STRANS (Superintendência de Trânsito).

“O sistema de transporte de Teresina hoje beneficia apenas o transporte individual, você não vê uma rua sendo alargada para criar faixa exclusiva para ônibus e as ruas tem sua direção mudada apenas para benefício do transporte individual. Então nós trabalhadores passamos dias sendo massacrados nesses ônibus coletivos, no calor e muitas mulheres são ainda assediadas. Nós estamos aqui para dar um basta, pois não aceitaremos mais essa situação”, declarou André Gonçalves, presidente do Sintufpi.

Os estudantes reclamaram a redução do número de linhas de ônibus para a UFPI e o reajuste no valor da passagem de ônibus que devia ficar congelada no valor de R$ 1,10 por mais de uma ano, mas já teria sido ajustada para R$ 1,25.

“Nós não conseguimos chegar no horário certo das aulas, porque não teme espaço nos ônibus. Muitos estudantes tem que sair cedo de casa para não chegar atrasado e ainda assim são prejudicados no curso”, disse o estudante de engenharia civil, Rone Lopes.

“Estamos sabemos desde a semana passada que o valor da meia passagem aumentou, por isso estamos nos juntando aos técnicos que já esta de greve para pedir que a prefeitura de Teresina reavalie a sua posição, pois ela garantiu aos estudantes que o valor da tarifa não aumentaria”, Felipe Carvalho, diretor do DCE (Diretório Central dos Estudantes).

Os mais de 2 mil técnicos da UFPI estão de greve desde o dia 03 de junho, em todo o país, desde o dia 28 de maio. Dentre as reivindicações estão a realização de concursos públicos, fim da terceirização e índice linear de 27,3% de perdas inflacionárias.

Policiais Militares e guardas da STRANS acompanharam a manifestação e desobstruíram uma das vias da Avenida Nossa Senhora de Fátima para dar maior fluidez ao trânsito.


Image title

Image title

Image title


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar