Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jornal Agora

Regina Sousa diz que irá brigar pela candidatura à reeleição

Compartilhe

Nesta sexta-feira (22), a senadora Regina Sousa (PT) esteve no Jornal Agora para comentar sobre assuntos relacionados à política nacional e local. Ainda sem ter a candidatura garantida, a senadora afirmou que irá lutar para ter o direito de concorrer à reeleição ao Senado em 2018. 

De acordo com a congressista, o Partido dos Trabalhadores já deliberou que ela deve buscar a reeleição, mas, reconheceu que a manutenção desta candidatura depende de uma dura negociação que o governador Wellington Dias terá que travar com os aliados. Regina Sousa, no entanto, admitiu que irá respeitar a decisão tomada pelo governador.

“Eu sou uma pessoa muito disciplinada partidariamente e meu partido decidiu, em congresso, que eu sou candidata a senadora, então, qualquer outra especulação são pessoas e eu não comento. Só a instancia partidária pode desmanchar isso, claro que sei que essa é uma negociação dura que o governador vai ter que fazer, mas, eu acho que, no momento, se tem alguém que tem direito às duas vagas é o PT, que já tem as duas vagas. Estou com meu nome à disposição porque o partido deliberou e estou fazendo o trabalho que uma senadora tem que fazer. Eu vou brigar pela vaga. Claro, que o que o governador fechar eu vou manter”, disse. 

Regina Sousa (Crédito: Reprodução)
Regina Sousa (Crédito: Reprodução)

Julgamento do ex-presidente Lula

A senadora acredita que o ex-presidente Lula será absolvido pelos desembargadores Tribunal Regional Federal da 4ª Região em sua apelação contra a condenação de 9 anos e seis meses proferida pelo juiz Sérgio Moro, no processo referente ao apartamento triplex no Guarujá, no litoral de São Paulo. O julgamento do recurso está marcado para o dia 24 de janeiro. 

“O mundo inteiro está voltado para este dia 24 de janeiro, porque é um processo que chama a atenção de todo mundo porque é um processo concluído sem nenhuma prova material, sem nenhuma prova consistente de que ele é dono daquele apartamento. Se todo mundo que visita um apartamento para comprar, for o dono, então eu devo ter um bocado. A gente acredita que o tribunal possa reverter, não é possível que o tribunal vá comprometer sua credibilidade, condenando uma pessoa sem provas”, disse. 

Regina Sousa admitiu que o PT não tem um plano B, caso a condenação do ex-presidente seja mantida. Segundo ela, o assunto só deve ir à discussão em setembro de 2018. “Nós não temos plano B, ao processo ainda cabem recursos. A gente aposta no Lula, mas, vai ser uma briga jurídica e política muito grande. Se chegar lá em setembro e não der, a gente vai ter que sentar e analisar a situação”, destacou.