Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros
Jornal Agora

Candidato Antônio José Lira diz que será "melhor senador do Brasil"

Compartilhe
Google Whatsapp

O candidato ao Senado, Antônio José Lira (PSL), foi o 13º a participar da série de sabatinas com candidatos ao Senado pelo Piauí nas Eleições de 2018, no Jornal Agora da Rede Meio Norte, na tarde desta quarta-feira (12/09).

Já foram sabatinados Francisco das Chagas, Quem Quem, candidato pelo Avante; Marcos Vinicius Cunha Dias (PTC), candidato pela coligação de Dr. Pessoa (Solidariedade); Marcelo Castro, candidato pela coligação de Wellington Dias (PT); professor universitário Paulo Henrique, candidato pela Rede; Frank Aguiar, candidato também pela coligação de Dr. Pessoa; Jesus Rodrigues, candidato pelo PSOL; professor Fausto Ripardo, candidato pelo PCB e o ex-governador Wilson Martins, candidato pelo PSB e Flávia Barbosa, candidata pela coligação de Elmano Férrer; Genival Oliveira, candidato pelo PSC; Robert Rios, candidato pelo DEM e Ciro Nogueira, senador e candidato à reeleição.

Antônio José Lira (Crédito: Efrém Ribeiro)
Antônio José Lira (Crédito: Efrém Ribeiro)

Antônio José Lira respondeu perguntas dos jornalistas Arimatéa Carvalho, Samantha Cavalca, Ananias Ribeiro e do apresentador Amadeu Campos. Nos 10 minutos finais, a candidato respondeu questionamentos enviados por telespectadores. A sabatina teve duração de 30 minutos.


Amadeu Campos: Candidato,  por que o senhor se considera preparado para representar o Piauí no Senado Federal?

Antônio José Lira: Amadeu, por onde eu passei na minha vida eu sempre tive a missão de servir, sempre mostrei o trabalho, a luta, a perseverança. Foi assim no Funrural, foi assim quando fui presidente do Funrural no Piauí, tratando bem os aposentados; foi assim no Instituto de Assistência e Previdência do Estado do Piauí (Iapep), em outra área saindo da Previdência e indo para o Turismo, onde eu sacudi o nosso litoral no Iapep, e foi assim também na atividade privada, quando sou pioneiro em sítios de eventos em Teresina.

E a perseverança quando eu passei 20 anos para ser vereador de Teresina. Eu tinha um sonho de ser vereador da nossa capital, perdendo uma, duas, três, quatro, cinco e ganhando na sexta, na última urna, e sendo vereador, fazendo em quatro anos o que não fizeram em 40. É dessa forma, com a luta, com a honestidade, com a perseverança, que eu peso a oportunidade de eu ser não somente o melhor senador do Piauí, mas o melhor senador do Brasil com o número 170.

Antônio José Lira (Crédito: Efrém Ribeiro)
Antônio José Lira (Crédito: Efrém Ribeiro)

Samantha Cavalca: Candidato, a gente noticiou no “Blog Primeira Mão” e também aqui no “Jogo do Poder” a sua aproximação do lado do Dr. Pessoa, sendo que o seu partido, o PSL, tem um candidato majoritário, que é Fábio Sérvio. Aconteceu algum atrito depois disso? Existe alguma inconveniência, alguma reclamação do Fábio?

Antônio José Lira: Ótima pergunta! Para mim o melhor candidato ao governo do estado, o mais preparado e que representa o novo é Fábio Sérvio. Bom, o Dr. Pessoa também é um grande candidato ao Governo do Estado. Agora qual foi a polêmica?O Antonio José Lira, candidato ao Senado com o número 170, nós temos o apoio, na minha opinião, da maior liderança da cidade de Teresina, o presidente da Câmara, o vereador Jeová Alencar.

Amadeu Campos: Mais líder que o prefeito [Firmino Filho}?

Antônio José Lira: Muito mais! É o maior líder na cidade de Teresina hoje é o vereador Jeová Alencar.

Samantha Cavalca: O senhor não está falsando de amizade, não, já que são amigos?

Antônio José Lira: Quem está falando é o sentimento por onde eu ando. Pois bem, o vereador Jeoová Alencar, ele apoia para o governo o Dr. Pessoa, apoia para outros cargos seus candidatos, a Doutora Marina para deputada federal, e apoia o Dr. Marcos Vinicius para o Senado, e apoia também o Antônio José Lira para o Senado. Bom, aí ele faz uma carreata, faz um grande comício, por sinal o maior que eu já vi na minha Teresina foi do Jeová Alencar, e quando eu chego lá, engraçado, o Dr. Pessoa está no palanque e eu vou dizer o quê? 'Dr.     Pessoa, eu vou bater uma foto aqui, estão filmando, saía de perto de mim porque eu não posso aparecer?” De forma alguma! E um detalhe, o Dr. Pessoa representa também a oposição e é um grande candidato, então recebo apoio do Jeová Alencar, que me honra, e que é maior liderança que nós temos hoje em Teresina.

 class=

Ananias Ribeiro: Candidato, isso não confunde o eleitor, não? Porque hoje o Dr. Pessoa e o próprio Jeová Alencar, estão mais ativos em campanha e caminhadas, comícios e o senhor tende a estar presente em todos esses eventos. O candidato do seu partido, Fábio Sérvio, tem se dedicado mais em reforçar o nome de Jair Bolsonaro no estado do Piauí, então o senhor não acha que isso confunde o eleitor, andar com dois candidatos ao governo?

Antônio José Lira: Eu também apoio o Jair Bolsonaro que representa uma união nacional, é quem vai dar uma rodem nesse país. Agora olhe bem, ontem mesmo eu estava na região da Vila Uruguai, em Teresina, recebendo o apoio do vereador Edivan Silva, que é ligado ao Evaldo Gomes, ligado ao Dr. Marcos Vinicius, a deputada Marina e eu estava na reunião e chegou lá o Dr. Pessoa. Ora, eu estou lá recebendo apoio, eu vou dizer que não quero? Eu sou majoritário, eu tenho apoio de praticamente todos dos partidos. Você quer saber, eu tenho um grupo aqui em Teresina, chamado São José, que apoia para deputado estadual Warton Lacerda, da cidade de Altos; apoia para federal o deputado federal Átila Lira e para o Senado Antônio José Lira, aí eu vou dizer que não quero apoio por um grupo formado por 200 líderes da nossa capital? Lógico que eu vou querer! Eu sou majoritário, eu tenho que ter apoio de todos os partidos.

Ananias Ribeiro: O senhor tem dobradinha com Elizeu Aguiar, do seu partido? 

Antônio José Lira: Tenho, tenho dobradinha com o candidato ao Senado Elizeu Aguiar. O número é 170 , o dele é um 177, um grande candidato, mas tenho também outros apoios. Por exemplo, a cidade de Valença a prefeita que é mãe de Marcos Vinicius, candidato ao Senado, vota em Antônio José Lira; o prefeito de Novo Oriente vota em Antônio José Lira; alguns grupos de oposição, como Francisco Santos, vota em Antônio José Lira. Então eu estou recebendo apoio em todas as cidades, de diversos partidos.

Ananias Ribeiros: E o senhor vota em quem, além do senhor, claro?

Antônio José Lira: Eu voto em Elizeu Aguiar. É o meu companheiro de chapa do PSL. 


 class=

Arimatéa Carvalho: Candidato, o senhor lutou durante 20 anos para se tonar vereador de Teresina, concorreu em cinco eleições e finalmente, como o senhor mesmo diz, depois de muita “determinação”, depois de duas décadas e cinco pleitos, conseguiu se tornar um representado do eleitorado teresinense. Por que chegar ao Senado tão rápido, de primeira?

Antônio José Lira: Olha, primeiro ponto, eu poderia ter escolhido o lado mais fácil para ser vereador de Teresina. Eu sempre tive um bom relacionamento na capital, poderia ter escolhido para ser subserviente, talvez eleito na primeira oportunidade. Mas eu fui com a determinação, eu tinha um sonho, aquela missão de servir. Mas um mandato livre. Quando eu tive uma eleição tomada, que eu não vou entrar em detalhes. Eu tive uma eleição tomada.

Amadeu Campos: Qual?

Antônio José Lira: De vereador de Teresina quando eu alcancei o mandato. Eu perdi uma eleição, duas, três, quatro, cinco e ganhei na sexta, na última urna. Quando eu tive um mandato diferente, quando eu nem era a favor do prefeito e nem contra o prefeito de Teresina, eu fui mal interpretado pelo gestor. Então o papel do vereador que é cobrar e fiscalizar o município, aquilo não agrada muito o gestor. Ele gosta daquele vereador que concorda com tudo. Eu não ia passar 20 anos para mim não ser um grande vereador.

Amadeu Campos: Mas o senhor não apoiou a candidatura dele

Antônio José Lira: Apoiei. Ele foi eleito prefeito também porque o Antônio José Lira ajudou. Agora, ele não queria minha eleição. Mas deixa eu responder o Ari, o que que acontece, eu votei.

Amadeu Campos: Mas preciso tirar dúvida, você disse que foi roubada sua eleição? Isso é muito grave!

Antônio José Lira: Ela foi tomada! Eu ia ser o mais votado do meu partido, nos últimos momentos os candidatos sumiram e quando passa a eleição a gente tem conhecimento que não queriam a vitoria, não era do Antônio José Lira, era de um vereador que cobrava, que lutava, que veio para o mandato e fez em quatro anos o que não fizeram em quarenta. Pois bem, aí eu notei que o mandato de vereador eu já tinha feito muito, poucos que em quarenta anos lutavam e não conseguiam. E eu havia conseguindo.

E aí quando teve oportunidade de eu ser candidato ao Senado, eu pensei 'já imaginou com ajuda de Deus, iluminando a consciência dos eleitores de Teresina, me levando como avalista para o interior, eu for senador da República”. Você já imaginou a galeria da zona Leste, eu resolvo! A Transcerrrado, Antônio José Lira resolve! A BR-135,  que matou 220 pessoas no ano passado, eu resolvo! A Galeria do Mocambinho, do Dirceu, eu resolvo! Então o mandato de senador, ele é vasto. Ele é poderoso, é o poder moderador, e você cobrando o presidente,  basta acontecer realizações. Nós temos 10 deputados federais no Piauí, 70 em São Paulo e agora senador são três no Piauí, três em São Paulo e três no Ceará. O peso do senador do Piauí é o mesmo do senador de São Paulo.

Samantha Cavalca: Você disse que o vereador Jeová Alencar era a maior liderança de Teresina. Se ele é a maior liderança da capital, por que que o Dr. Pessoa, que é apoiado por ele, está caindo nas pesquisas em Teresina? Por que que o Marcos Vinicius não decola e por que que a Marina não aparece nas pesquisas? Quem aparece é você!

Antônio José Lira: Vamos por partes. Por que para mim o Jeová Alencar é uma liderança maior que o próprio prefeito de Teresina? O prefeito Firmino Filho, cansou, se acostumou. É igual aquele prato de comida que tu está morrendo de fome, que tu vai para o Mercado da Piçarra, come e enche o bucho, e quando tu vai comer o segundo prato já não é a mesma disposição do primeiro. O prefeito Firmino é um filhote da oligarquia. Já o vereador Jeová Alencar, ele foi criado nas vilas, nasceu nas vilas e principalmente nunca saiu das vilas. As candidaturas, dos candidatos,  se nota o seguinte…O que eu que vejo nas ruas.

Uma vez eu ouvi você comentando, Samantha, que tem candidatos que só acreditam em pesquisas quando estão bem. Eu sou diferente. A pesquisa sai, ela aponta o momento, eu não duvido. Agora o que noto por onde eu ando, o povo está clamando por uma coisa. Ele quer o novo, ele quer o diferente. Ele quer mãos limpas, quer ficha limpa. Agora tem que ver como o povo vai se manifestar. As pesquisas estão dizendo uma coisa e que eu noto que nas ruas não é a mesma coisa, então, ou as pesquisas estão apontando erros, ou infelizmente, eu não quero acreditar, o povo clama, ensaia algo e na hora de se manifestar, se manifesta diferente, o que é triste e preocupante.

Senador, por exemplo, no dia 07, 19h da noite, vão ser eleitos dois senadores, e não adianta o povo reclamar, dizer que não foram o que eles realmente esperavam. Vai ter que esperar 8 anos para escolher os outros dois senadores.





Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar