Antônia Fontenelle sobre ser mãe e avó: 'A ficha ainda não caiu'

"Fico sempre perto. Eu sou muito protetora", disse a piauiense.

Antônia Fontenelleé só felicidade após o nascimento de Salvatore, fruto do casamento com Jonathan Costa. A atriz piauiense, que posou de máscara e comemorou o fim do resguardo, agora tem que lidar com duas situações: ser mãe e avó, já que seu filho Samuel, de 20 anos, do primeiro casamento com Fernando Almeida, vai ser pai.

Apesar de o resguardo já ter chegado ao fim, ela garrante que toma todos os cuidados para garantir o papel de mãe protetora. “Não fico muito longe dele de jeito nenhum. Fico sempre perto. Eu sou muito protetora. Sou assim com o Samuel até hoje. Quero saber aonde está, o que está fazendo. Até com o Jonathan quero saber que horas volta, com quem está”, disse. 

Antônia Fontenelle
Antônia Fontenelle

Antonia Fontenelle relembra momentos da gravidez, mas revela: “Não sinto falta do peso da barriga, não, mas essa semana vi umas fotos minhas grávida que me deu saudades de uns momentos da barriga. Na outra gravidez não me lembro de ter sentido isso”, disse ao acrescentar que vai ser avó coruja.

"Vou ser aquelas avós bem babonas. Sou doida pelo Samuel e o Jonathan está superfeliz porque diz que vai ser o avô mais novo da história (risos). A ficha não caiu. Eu sei que ela está grávida, que meu filho vai ser pai, mas a ficha não caiu”, garante, 

A gravidez da nora, Tabil, de 25 anos, pegou todos de surpresa.  “Ela é uma menina bacana, independente. Às vezes queria até que fosse mais dependente para eu poder controlar mais (risos). Eu gosto muito dela. E ele, eu percebo que ainda está assustado, entendendo o que está acontecendo. Só na prática vai entender”, contou. 

Atriz  revela que amigos de Samuel sugeriram aborto. “Ele ficou muito assustado porque vários amigos aconselharam eles a abortar, mas eu falei que nem pensar. Botei logo os dois para morar juntos mesmo com tão pouco tempo de namoro. Eu fiquei com muita pena de eles irem morar juntos só com dois meses de namoro, mas só assim vão aprender, não tem outro jeito. Eu fico cuidando, mas ainda assim são os dois juntos em uma casa e ele não tem a mordomia que tinha quando estava comigo”, afirmou.





Fonte: Com informações do EGOo