Mãe de Fernando elogia Aline: 'Prontíssima para ser avó'

O ex-BBB vai passar o Dia das Mães coladinho com Dona Jaíra em casa.

Fernando Medeiros pode até ser grandão, todo tatuado e arrasador de corações, mas quando deita no colo da mãe e ganha um cafuné caprichado, rapidinho volta a ser apenas um menino. Esta semana, logo após assumir sua reconciliação com Aline Gotschalg, o ex-BBB posou com Dona Jaíra em um dos locais que os dois mais gostam de ir juntos, a praia. E mostrou que é muito apegado e carinhoso com a mãe.

Image title

"Sempre fui muito apegado à minha mãe. Meu pai era o durão da casa e trabalhava muito, passava o dia fora de casa. Minha mãe sempre estava com a gente... Era quem dava o carinho. É difícil ela falar não, sempre fez tudo que a gente quis. Mas não acho que eu fui mimado não. Esse carinho todo é o que mais lembro da minha infância. Quando chegava dos treinos, já tinha janta pronta e, depois de comer, eu sempre deitava no colo dela enquanto estava passando a novela para ela fazer cafuné na minha cabeça e coçar as minhas costas. Isso é muito vivo dentro de mim! Tenho saudade. Agora ela tem feito de novo...", conta o carioca, que mora com a mãe e o irmão mais novo, Renato, em uma casa no Méier, na Zona Norte do Rio.

Mãe já quer netinhos

Dona de casa, Jaíra viveu a vida completamente dedicada aos filhos. Viúva há dois anos, ela agora torce para que a família não demore muito a aumentar. Aos 63 anos, ela está doida para ser avó e já cobrava o filho mesmo antes dele começar a namorar de novo.

"De vez em quando eu toco no assunto. Me lembro que antes do 'BBB' eu virei para ele e perguntei: 'Fernando já estou ficando velha. Quando é que você vai me dar um neto? Quando você resolver me dar um neto, eu já tô caducando!' (risos). Ele riu e falou: 'Tá muito cedo ainda, mãe. Quero aproveitar mais a minha vida'. Eu brinco que daqui a pouco ele vai ser pai e avô! Mas eu entendo. A Aline é novinha, tem 24 anos e tem que curtir muito ainda: passear, trabalhar... Se vier, vai ser muito bem vindo!", torce ela, arrancando um sorriso do filho: "Será (risos)? Não, por enquanto não dá."

A nora Aline, aliás, já tem a completa aprovação da sogra. Dona Jaíra torce para que o pedido de casamento, feito por Fernando para ela dentro do "BBB 15", se concretize e não poupa elogios à mineirinha. "Estou muito feliz. a reconciliação deles era o que eu mais queria e torcia. Sentia o carinho dos dois, via que era sincero. Ela é muito meiga, nunca cobrou nada dele lá dentro. Rezei bastante e deu certo. Temos um carinho muito grande uma pela outra. Ela é atenciosa, preocupada comigo."

Fernando era quietinho e estudioso quando era criança

No confinamento, Fernando chamou atenção por seu charme e seu carisma, tentando se dar bem com todos na maior parte do tempo. Mas a mãe diz que nem sempre foi assim. Ela lembra que o filho era bem calmo e caseiro quando criança e só começou a ter mais amigos e sair quando entrou no basquete, aos 14 anos, e passou a jogar pelo Fluminense.

"Fernando era uma criança muito calma. O pai sempre cobrou os estudos, era a maior preocupação. Ele estudou em escolas boas, era um aluno exemplar. As notas dele sempre foram ótimas. O pai dele chegava tarde em casa depois de trabalhar, umas 22h, e ainda ficava estudando com o Fernando até umas 23h30 todos os dias. Ele nunca foi rebelde, sempre foi obediente. A gente conversava com ele quando fazia alguma bagunça e ele ficava quietinho. Não tinha muita amizade, sempre estava dentro de casa. Depois, com 14 anos, é que começou a ficar mais agitado por causa do basquete. Fez mais amigos, passou a sair com eles... Mas não me deu trabalho nenhum! Só deu trabalho para nascer. Quase que morre eu e ele. Esse menino nasceu com 4,740kg e 52cm. E foi parto normal!", revela.

Questionada sobre como lidou com todas as polêmicas com que o filho esteve envolvido durante o "BBB", Dona Jaíra admite que não foi fácil lidar com a situação. "Eu lidei mal com esse assédio todo em cima dele, com todas as coisas que falavam. Quem é mãe sabe o filho que tem, né? Mas eu ficava sem graça. Não é nada daquilo que saiu na mídia... Que é pegador, isso e aquilo. Desde que ele voltou de viagem há um ano e meio (o rapaz morou fora por um tempo), ele nunca levou uma menina lá em casa. Às vezes eu até estranhava e perguntava para o irmão dele se ele não tinha mesmo uma namorada. Sempre foi um garoto muito bonzinho para a mãe. Tenho muito orgulho do meu filho!"

Em relação ao assédio das mulheres em cima de Fernando e as brincadeiras com o fato dele ter encantado quase todas as colegas de confinamento, a mãe do rapaz se diverte: "Engraçado isso! As pessoas vinham falar comigo: 'Dona Jaíra, Fernando é doce, né? Você passou açúcar nele?'. Eu não sei disso não, passei foi muito talco (risos)."

Filho supercoruja

Cuidadoso com a mãe durante todo o tempo da matéria e visivelmente muito ligado a ela, Fernando fala o que mais admira em Dona Jaíra. Ele acredita que os dois são muito parecidos.

"Admiro a ingenuidade, essa pureza que ela tem. Não vê maldade e faz as coisas de coração. Quando você faz tudo muito pensado e calculado, você não aproveita tanto a vida. Ela tem o coração muito grande! Não importa quem seja ou de onde veio, ela quer colocar em casa, ajudar. Gosta de estar perto das pessoas. Essa parte sentimental e emotiva que ela tem é muito parecida comigo. A gente chora por qualquer coisa, fala sem medo de falar. Vivi assim a vida toda, vendo a postura dela, e sou assim também. É como um espelho, né? A maior lição que ela me passou foi ter carinho pelos outros, olhar para o lado e ver o próximo."

Neste domingo, 10, no Dia das Mães, o carioca vai ficar bem coladinho com ela, na própria casa da família. "Vamos à Igreja para ir à missa como ela faz toda semana e depois vamos fazer um churrasquinho, com uma farofinha legal, um molhinho à campanha. O que eu mais quero é aquela comidinha caseira, sabe?", fala Fernando, sendo agradado pela mãe, que pede para ele escolher o que vai querer de sobremesa - "Tá a cargo dele". "Vou querer uma torta de bombom então!", dispara ele, sem hesitar.

Aline não estará com eles, porque viaja para Minas Gerais, para ficar ao lado dos pais também. A reação da sogra? "Ahhhhh", lamenta Dona Jaíra. A loirinha está ou não está com tudo?

Fonte: Ego