"Barreiras no Rio-2016 serão ampliadas", diz ministro após atentado

Ele conta que a ação será um mal necessário e benéfico.

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, admitiu que o ataque terrorista à cidade de Nice que deixou ao menos 84 mortos foi um alerta para que o governo revise o esquema de segurança. Revistas e barreiras serão ampliadas, o que causará inconvenientes às pessoas, mas de acordo com o ministro, "é um mal necessário e benéfico".

Jungmann ainda reforçou que o governo brasileiro mantém parceria com o governo da França para aumentar a capacidade de prevenção a ataques e que haverá reforço no efetivo de agentes da polícia no Rio.

O atentado

Um homem identificado como motorista de caminhão de origem franco-tunisiana atropelou mais de cem pessoas durante um evento do Dia da Bastilha, em Nice, na França. Até o momento, 84 pessoas morreram e 120 ficaram feridas. Entre elas, 50 estão em estado gravíssimo. O premier François Hollande estendeu o plano de emergência no país por mais três meses e prometeu intensificar o combate ao Estado Islâmico no Iraque e na Síria.

Ministro da Defesa (Crédito: Reprodução)
Ministro da Defesa (Crédito: Reprodução)


Fonte: CBN