Jovem filho de soldado investigado é eliminado no Enem em Castelo

O jovem confessou que estava com o aparelho celular

O filho do policial militar investigado por crimes de incitação à violência em Castelo do Piauí (190 km de Teresina), Ronaldo Mota, 20 anos, foi eliminado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) durante suposta tentativa de fraude das provas ao ser flagrado com um telefone celular. O jovem confessou que estava com o aparelho, mas revelou que o mesmo estava desligado e sem bateria.

Image titleRonaldo Mota disse que está sendo vítima de perseguição. Em uma publicação nas redes sociais ele afirmou que “Deus é maior”.  Em outro relato ele diz que não agiu de má fé e que não recebeu nenhuma orientação de que não poderia utilizar nenhum aparelho eletrônico no momento de aplicação das provas.

A Coordenação do Enem em Castelo do Piauí confirmou que um candidato foi eliminado do exame no município. O jovem declarou que não pretende entrar com nenhuma ação contra a coordenadoria em respeito a população da cidade.

O jovem é filho do o soldadoAntônio Elias Mota Júnior que tinha sido afastado de suas funções após  uma série de denúncias de que teria contratado quatros menores para praticarem crimes e realizarem o estupro coletivo em Castelo do Piauí em maio deste ano. No entanto, a Corregedoria da PM inocentou o policial na última sexta-feira (23).


Fonte: Portal Meio Norte