THE: Casa de show da 'festa da calcinha' está com alvará vencido

A mulher que tirasse a calcinha no palco ganharia R$ 100.

A casa de show Subindo ao Céu, no bairro Marquês, na zona Norte de Teresina, que divulgou um banner onde anunciava que daria R$ 100 para cada mulher que subisse ao palco a tirasse a calcinha, a “Festa da Calcinha”, está com alvará vencido desde julho deste ano, segundo informou o Ministério Público do Piauí.

“O alvará de funcionamento do local encontra-se vencido”, disse a promotora Amparo Paz, do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (NUPEVID. Segundo ela, a festa está na contramão de todas as estratégias de prevenção à violência contra a mulher. Além disso, está com alvará vencido.

“Isso reforça o sexismo e o machismo exacerbado existentes na sociedade brasileira, que ainda preserva características patriarcais. O Nupevid entende que atividades como as que são promovidas pela casa de show em questão vão de encontro aos princípios combatidos pelo órgão, na medida em que representam um desvalor à figura da mulher”, disse em nota.

De acordo com o cartaz do show, que anunciava como atrações as bandas ‘A Onnda, Chica Égua e D’Pilek , a mulher que tirarasse a calcinha no palco ganharia R$ 100. A festa estava prevista para começar às 22h. Após a grande repercussão, o nome da festa e a arte foram mudadas. 

A imagem de uma mulher, que  aparecia segurando uma peça íntima no banner, foi retirada e a festa que antes se chamava ‘Pagode da Calcinha’ agora se chamará ‘Quinta do Grave da Chica’.

Image title


Fonte: Portal Meio Norte