Zona norte ganha novo hospital geral da Unimed

O hospital da Unimed, localizado próximo à ponte Estaiada

A cidade de Teresina é conhecida por seu centro médico de qualidade, atendendo pacientes de todo o Estado, além dos vizinhos, principalmente o Maranhão. Boa parte das clínicas e hospitais se localizam nas mediações do centro da capital, que apresenta dificuldades como o tráfego de veículos e estacionamentos insuficientes. Pensando nessas dificuldades, algumas clínicas e hospitais procuram descentralizar esses serviços.

Zona norte ganha novo hospital geral da Unimed (Crédito: Reprodução)
Zona norte ganha novo hospital geral da Unimed (Crédito: Reprodução)


“O centro de Teresina, nosso chamado Polo de Saúde, está muito bem servido, porém está congestionado. Optamos pela zona norte para transformá-la em um novo polo de saúde. Estamos inaugurando o hospital, mas em ato contínuo temos aqui em frente um terreno de 13 mil metros quadrados, e nele complementaremos esse polo, com serviço ambulatorial forte, com vários serviços de diagnóstico e imagem, e isso complementa a oferta de serviços para que o cliente que procurar esse hospital encontre aqui sua solução”, explica Valdeci Carvalho, diretor-geral do novo hospital da Unimed Primavera, que será inaugurado nesta terça-feira, dia 30. Localizado próximo à Ponte Estaiada, o novo hospital fica a 7 minutos do Centro."


Como proposta para o novo polo, o hospital geral de adultos conta com 106 leitos, serviços de média e alta complexidade, com pronto-socorro, unidade de terapia intensiva (UTI), centro cirúrgico com oito salas, serviços de imagem (ultrassonografia, tomografia, endoscopia, serviço de hemodinâmica), cinco alas de internação, serviço de oncologia, infraestrutura de apoio, além do suporte de mil médicos cooperados.

Zona norte ganha novo hospital geral da Unimed (Crédito: Reprodução)
Zona norte ganha novo hospital geral da Unimed (Crédito: Reprodução)


“Nós atenderemos desde os pacientes clínicos a cirurgias mais complexas. Temos atendimento de urgência e emergência, com traumato ortopedia 24h, pois são muito frequentes hoje em acidentes automobilísticos e a segunda maior causa de mortes, além das doenças cardiovasculares, maior causa de morte do mundo, ganhando prioridade no hospital”, esclarece o diretor-geral.

Além de um corpo clínico especializado em diversas áreas e experiência, o novo hospital também dá destaque à preparação daqueles profissionais que estão mais próximos dos pacientes: enfermeiros e técnicos de enfermagem.

“A gente tem um corpo de enfermagem preparado para iniciar esse novo projeto da Unimed, com treinamento específico, contratação de assessoria em treinamento com simulação realística para que eles fossem treinados e pudessem prestar esse atendimento do Hospital”, conta Iara Carvalho Freitas, gerente de enfermagem do hospital.

Zona norte ganha novo hospital geral da Unimed (Crédito: Reprodução)
Zona norte ganha novo hospital geral da Unimed (Crédito: Reprodução)


Profissionais capacitados e preparados para atender pacientes

O gerente de enfermagem do hospital Unimed explica que existe um grande problema na área de saúde como um todo em torno da falta de preparo técnico dos profissionais em geral, adversidade que a instituição pretende sanar. “Esse investimento da Unimed no corpo clínico da enfermagem foi para diferenciar esse serviço. A boa qualificação é o passo inicial, e temos ainda o acompanhamento com universidade corporativa, preparando ainda mais o profissional para esse atendimento”, disse Carvalho Freitas.


Enfermeiros e técnicos de enfermagem estão próximos no dia a dia do paciente, prestando atendimento e mesmo escutando as queixas do paciente, o que requer paciência e atenção do profissional. “É muito importante termos pessoas comprometidas com o serviço, e é isso que nós buscamos no mercado de trabalho. Além do preparo técnico, nos preocupamos com a humanização, de lidar com o cliente.

Colocamos como fator primordial na bagagem técnica que o serviço de enfermagem precisa ser encantador, ter como fator principal a satisfação do cliente”, Iara aponta. Essa relação acaba criando um vínculo entre o corpo de enfermagem e o cliente. “Não que hospital seja um local agradável, mas queremos que cada pessoa que passe por aqui seja tão bem tratada que, quando ela precisar, seja o nosso hospital que ela queira procurar”, ela encerra. (M.V.)

Fonte: Jornal Meio Norte