mais

Beber café reduz risco de problemas de fígado, diz estudo

O café também demonstrou reduzir o risco de diabetes tipo 2, doença de Parkinson, câncer de próstata, Alzheimer, esclerose múltipla, melanoma e outros cânceres de pele, além de reduzir os níveis de cálcio nas artérias coronárias.

Beber até três ou quatro xícaras de café com cafeína ou descafeinado por dia reduz o risco de desenvolver e morrer de doenças crônicas do fígado, descobriu um novo estudo publicado na segunda-feira no jornal BMC Public Health.

Os consumidores de café tinham 21% menos probabilidade de desenvolver doença hepática crônica, 20% menos probabilidade de desenvolver doença hepática crônica ou gordurosa e 49% menos probabilidade de morrer de doença hepática crônica do que os que não bebiam café, de acordo com o estudo.

Café pode ajudar na saúde (Foto: reprodução)Café pode ajudar na saúde (Foto: reprodução)

"O café é amplamente acessível e os benefícios que vemos em nosso estudo podem significar que ele pode oferecer um potencial tratamento preventivo para doenças crônicas do fígado", disse o autor do estudo, Dr. Oliver Kennedy, que faz parte do corpo docente da Universidade de Southampton no Reino Unido, em comunicado.

"Isso seria especialmente valioso em países com renda mais baixa e pior acesso à saúde e onde o fardo da doença hepática crônica é maior", disse Kennedy. O estudo examinou o consumo de café entre 494.585 participantes do UK Biobank, um banco de dados biomédico e recurso de pesquisa, e os acompanhou por quase 12 anos.

Café e qualidade de vida (Foto: reprodução)Café e qualidade de vida (Foto: reprodução)

Enquanto o benefício máximo foi observado no grupo que bebeu café com cafeína ou descafeinado moído, os bebedores de café instantâneo também viram alguns benefícios. O café moído tem níveis mais altos de kahweol e cafestol, dois antioxidantes encontrados nos grãos de café que mostraram em estudos ter propriedades antiinflamatórias. Cafestol, no entanto, também demonstrou aumentar o colesterol ruim, ou LDL (lipoproteínas de baixa densidade).

Este não é o primeiro estudo a descobrir os benefícios do café para a saúde. Um estudo publicado em fevereiro descobriu que beber uma ou mais xícaras de café preto com cafeína por dia estava associado a um risco reduzido de insuficiência cardíaca em longo prazo.

O café também demonstrou reduzir o risco de diabetes tipo 2, doença de Parkinson, câncer de próstata, Alzheimer, esclerose múltipla, melanoma e outros cânceres de pele, além de reduzir os níveis de cálcio nas artérias coronárias. E um estudo anterior de Kennedy descobriu que beber café reduzia o risco de câncer hepatocelular, a forma mais comum de câncer de fígado.

Câncer de fígado

Os fatores de risco para doença hepática incluem álcool, obesidade, diabetes, tabagismo, infecções por hepatite B e C e doença hepática gordurosa não-alcoólica, que é o acúmulo de gordura extra nas células do fígado que não é causado pelo álcool.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail