mais

Esqueleto humano de 300 anos com pássaro na boca intriga arqueólogos

As análises feitas no local acusaram que o esqueleto foi encontrado há mais de 50 anos

https://www.meionorte.com/curiosidades/esqueleto-gigante-e-desenterrado-por-acaso-em-praia-de-sao-paulo-414412O professor e arqueólogo Waldemar Chmielewski encontrou na caverna Tunel Wielki, localizada no sul da Polônia, os restos mortais de um cadáver com um detalhe curioso: o corpo de um pássaro tentilhão em sua boca.

Segundo o site Mega Curioso, as análises feitas no local acusaram que o esqueleto foi encontrado há mais de 50 anos, em expedições que devem ter acontecido entre 1967 e 1968. A datação por radiocarbono realizada pelos cientistas da Universidade de Varsóvia e da Jaguelônica, revelaram que o corpo era de uma menina que morreu por volta dos 12 anos, há cerca de 366 anos.

Michael Wojenka, um dos autores da pesquisa e membro do Instituto de Arqueologia, ressaltou que os enterros em cavernas não compõem os períodos históricos após os anos de 1517 na Europa – como apontou um artigo de maio de 2021 publicado pelo jornal alemão Prehistoric Journal. No estudo que consta na matéria, os pesquisadores enfatizaram que desde a Idade Média, os europeus abandonaram os enterros em cavernas e passaram a fazê-los nos cemitérios, o que torna a descoberta Wielki um algo excepcional.

Fonte: Live Science/Reprodução Fonte: Live Science/Reprodução 

Um mistério secular

Os pesquisadores ficaram intrigados com o pássaro sepultado na boca da criança morta, e ainda não conseguiram encontrar uma explicação. Em algumas culturas, existe a concepção de que as almas das crianças também foram representadas na forma de pequenos pássaros, contudo, no período em que aquela menina morreu, eles ainda não eram depositados em túmulos ou na boca das pessoas.

Incapazes de solucionar essa parte do mistério, os profissionais se voltaram para a causa da morte do esqueleto. Os resultados das análises não indicaram presença de traumas, lesões ou doenças. Amostras do DNA só apontaram que a menina pertencia a uma área remota do norte da Polônia, na contramão de onde ela foi enterrada.

A hipótese é de que ela tenha nascido na Carélia ou na Finlândia, em meio aos conflitos de 1655 a 1657, quando os soldados do exército do rei Carlos X Gustavo da Suécia acumulavam muitas amantes pelos territórios por onde passavam. Portanto, é possível que a garota encontrada na caverna seja fruto de um relacionamento com um desses soldados.

Fonte: Science in Poland/Reprodução  Fonte: Science in Poland/Reprodução  

Segundo a antiga tradição da Carélia, era comum que fosse enterrado uma pessoa no mesmo lugar onde ela morreu. Os soldados e famílias que foram enterrados no Castelo de Ojów, próximo à caverna Tunel Wielki, comprovam essa teoria.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail