Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Gabriel Diniz: Erro de piloto e mau tempo provocaram queda de avião

Cantor do hit "Jenifer" morreu aos 28 anos em acidente no município de Estância (SE) em 2019.

Compartilhe

Um relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da FAB, apontou  as causas do acidente aéreo que matou o cantor Gabriel Diniz. Segundo o relatório divulgado nesta quinta-feira (29), as condições meteorológicas adversas, atitude e indisciplina de voo do piloto levaram à queda da aeronave no Povoado Porto do Mato, no município de Estância, em Sergipe, no dia 27 de maio de 2019. 

LEIA TAMBÉM:

Famosos lamentam a morte de Gabriel Diniz

- Namorada de Gabriel Diniz relata sonho incrível que teve com o cantor

Noiva de Gabriel Diniz diz receber sinais do cantor e fala sobre roubo

Achadas novas peças de avião que caiu com cantor Gabriel Diniz

- Vídeo mostra Gabriel Diniz em hotel na Bahia horas antes de embarcar

- Gabriel Diniz comprou casa, sítio e barbearia para a família na PB


Os pilotos Linaldo Xavier e Abraão Farias também morreram a tragédia. Segundo o Cenipa. apenas o primeiro estava exercendo a função e teria tomado atitudes consideradas erradas durante a operação da aeronave Piper Cherokee PT-KLO. O relatório mostra que o piloto não avaliou adequadamente os parâmetros para a operação da aeronave com a decisão do prosseguimento do voo em condições meteorológicas desfavoráveis.

Cantor Gabriel Diniz morreu em acidente aéreo 

A aeronave, fabricada em 1974, não estava equipada com radar meteorológico e não era certificada para voar sob Regras de Voo por Instrumentos (IFR), sendo autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) operar sem Condições de Voo Visual (VMC).

O piloto Linaldo Xavier tinha 83h50m de experiência de voo e possuía licença de Piloto Privado - Avião (PPR), em curso realizado no Aeroclube de Alagoas, em 2017, e estava com a habilitação de Avião Monomotor Terrestre (MNTE) válida. Ele estava somente qualificado para realizar o voo em rota em condições estritamente visuais.

A investigação entendeu que “não considerar os procedimentos previstos para se manter em condições de voo visuais concorreu para a exposição da aeronave a elevado risco de acidente”, o que contribuiu para a queda da aeronave.

Confira fatores que contribuíram para o acidente, segundo o Cenipa:

-Atitude

-Condições meteorológicas adversas

-Indisciplina de voo

-Julgamento de pilotagem

-Planejamento de voo

-Processo decisório

Gabriel Diniz no Carnaval Euphoria-Marcos Soares (Inova) 


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar