O Avaí conquistou uma importantíssima vitória neste sábado, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na estreia do técnico Lisca, o Leão superou o Atlético-MG por 1 a 0, na Ressacada, graças ao gol de pênalti de Bissoli, e foi a 28 pontos, ultrapassando o Cuiabá para figurar como o primeiro time da zona de rebaixamento. 

Agora, o Avaí torcerá pelo tropeço do Cuiabá, que visita o Athletico-PR neste domingo, na Arena da Baixada, para respirar mais aliviado no Brasileirão, embora o time ainda siga no grupo que cairá para a Série B.

Avaí bate o Atlético-MG e segue no Z4 com estreia de Lisca no Brasileirão - Imagem 1

O Atlético-MG, por sua vez, continua fora do G6 do Campeonato Brasileiro, grupo que garante vaga na próxima edição da Copa Libertadores, e precisa urgentemente reagir na competição, a única que tem para disputar até o fim da temporada. 

Logo aos cinco minutos o Atlético-MG criou problema para o Avaí. Keno arrancou pela esquerda, invadiu a área e bateu cruzado, exigindo boa defesa de Glédson. Os donos da casa responderam dez minutos depois em cobrança de falta de Rafael Vaz, que bateu rasteiro, fazendo a bola passar por baixo da barreira, mas Ederson se esticou para defender em cima da linha.

Depois dos primeiros minutos o Atlético-MG conseguiu controlar melhor o jogo e quase abriu o placar aos 17, quando Guga ficou com o rebote após cruzamento na área e bateu de forte, mas mandou por cima do gol.

Antes do intervalo, o Atlético-MG teve sua melhor chance para balançar as redes. Após cobrança de escanteio, Glédson afastou a bola de soco, mas Nacho ficou com a sobra, completando para o gol com a coxa. O que ele não esperava era que Rafael Vaz apareceria de forma providencial para evitar o gol do Galo em cima da linha, rebatendo de cabeça.

Já o Avaí também teve uma oportunidade de ir para o vestiário em vantagem, já nos acréscimos. William Pottker arrancou pela direita, invadiu a área, mas bateu em cima de Everson, facilitando a vida do goleiro atleticano, que sequer deu rebote.

Se não deu no primeiro tempo, melhor para o Avaí na etapa complementar, em que logo aos oito minutos acabou abrindo o placar. Após cobrança de falta de Jean Pyerre, o árbitro, com o auxílio do VAR, marcou pênalti pelo fato de o zagueiro Nathan Silva, que estava na barreira, ter protegido o rosto com o braço dentro da área. Bissoli bateu a penalidade e quase perdeu – Everson chegou a espalmar, mas a bola cruzou a linha do gol.

Poucos minutos depois, o Avaí quase ampliou o marcador. William Pottker puxou contra-ataque e tocou para Bissoli, que bateu de primeira, em cima da marcação. No rebote, Jean Pyerre limpou o zagueiro e bateu com a perna esquerda, dentro da área, mas faltou pontaria.

Ao longo do segundo tempo o técnico Cuca promoveu algumas substituições no time do Atlético-MG para correr atrás do prejuízo, mas o Avaí permaneceu bem postado na defesa, dando poucas brechas para o adversário, que tentou balançar as redes de todas as maneiras. Assim, coube ao Leão administrar a magra vantagem no minutos finais para garantir a importante vitória na estreia de Lisca como treinador avaiano.

Fonte: Gazeta Esportiva