mais

Crise de ansiedade pode causar sérios problemas aos atletas; saiba sintomas

Preocupações externas são consequência do nervosismo e da pressão que sentimos. Essa pressão afeta áreas cognitivas do cérebro, como o córtex pré-frontal, associado à memória de curto prazo.

Estar sobre os 'flashes' dos celulares e ouvir seu nome cantado pela torcida, são o objeto dos sonhos de qualquer atleta que busca o estrelato. Para quem já é da elite do esporte, é algo até corriqueiramente comum, pois já foi conquistado depois de muito suor e dedicação. 

No entanto, para chegar a este status na carreira, é necessário muito treinamento, seja físico ou mental. Afinal, lidar com altas pressões emocionais é uma das chaves para o sucesso da carreira de um esportista.

Quem explica é o treinador mental de atletas de alta performance, Lincoln Nunes. "Geralmente, as preocupações externas são consequência do nervosismo e da pressão que sentimos. Essa pressão afeta áreas cognitivas do cérebro, como o córtex pré-frontal, associado à memória de curto prazo.

A partir dessas preocupações, surgem pensamentos ligados à baixa autoestima, capacidade e noção de merecimento. Essas ideias negativas esgotam a capacidade da memória de curto prazo. Então, é nesse momento em que travamos, falhamos, bloqueamos e até passamos mal".

Atletas devem ficar atentos aos sinais da crise de ansiedade. (Foto: Shutterstock - Sport Life)Atletas devem ficar atentos aos sinais da crise de ansiedade. (Foto: Shutterstock - Sport Life)

Recentemente, a jovem tenista Emma Raducanu, de apenas 18 anos de idade, desistiu de seguir no torneio de Wimbledon após não conseguir lidar com a pressão emocional. Lincoln lembra que ela chegou a passar mal durante a partida que disputava em função da ansiedade com a competição. "Em disputas intensas como a do torneio de Wimbledon é quase um crime o atleta ir à competição sem o mínimo de preparo comportamental e mental", observa.

Lincoln acrescenta ainda que o atleta pode ser o melhor do mundo na sua modalidade, mas é primordial que além do seu desempenho físico haja o devido preparo comportamental e mental. "Sem isso, a performance pode cair bruscamente na hora H, porque os pensamentos relacionados à pressão imediatamente aparecem".

"Quando isso acontece, ninguém consegue manter o foco no que realmente é importante. Se você não confia no seu potencial, como vai dar o seu máximo? Enfim, é importante lembrar que os atletas reconhecidos como extraordinários, têm mentes igualmente extraordinárias. Muitos treinam até se esgotar ou lesionar, porém não enxergam que a chavinha que te leva aos títulos é o cérebro bem preparado", conclui o treinador.

Simone Biles

A importância da saúde mental, principalmente aos atletas dos Jogos Olímpicos, voltou a ser uma discussão em alta após a norte-americana Simone Biles, uma das maiores ginastas de todos os tempos, desistir de mais uma prova nos Jogos de Tóquio para cuidar de sua saúde mental.


Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail