Isaquias Queiroz anunciou que irá se aposentar. Grande nome da canoagem no Brasil, aos 28 anos ele anunciou que vai parar após as Olimpíadas de Paris em 2024. O atleta apesar de jovem serviu a seleção brasileira por 14 anos. Ele conquistou quatro medalhas olímpicas.

Duas delas de prata e uma de bronze no Rio de Janeiro. Foi no ano de 2016, e uma de ouro nos Jogos de Tóquio, realizados em 2021.

Isaquias Queiroz já tem catorze anos de seleção brasileira - reproduçãoIsaquias Queiroz já tem catorze anos de seleção brasileira - reprodução

"Meu objetivo eu já tenho traçado que vai ser até Paris. Já deixei até explicado para os meus patrocinadores que 2024 vai ser a última Olimpíada. Acho que não vou me arrepender. Estou sossegado com essa minha escolha", disse e completou:

Ele já possui 14 anos de seleção, 100% focado no esporte. Isaquias comentou sobre uma meta a ser batida. Faltando apenas dois pódios para se tornar o maior medalhista brasileiro da história do esporte, o canoísta mostrou-se focado para Paris 2024.

"O objetivo é ganhar mais duas medalhas em Paris e chegar à sexta medalha olímpica. Passar o Robert Scheidt e o Torben Grael (ambos com cinco). Lógico que não em questão de história, esses caras são uma inspiração para todos os brasileiros", pontuou.

Recordes

Na Rio-2016,  Isaquias entrou para a história do esporte nacional. Até então, ele não era conhecido do público. O baiano da cidade de Ubaitaba veio a se tornar o brasileiro com maior número de medalhas numa única Olimpíada ao ganhar duas pratas e um bronze durante as competições realizadas na Lagoa Rodrigo de Freitas.

Primeiro Pódio

O primeiro pódio de Isaquias Queiroz foi obtido no C-1 1000 m. Ele conquistou a medalha de prata ao ser superado apenas pelo alemão Sebastian Brendel, que levou o ouro.