Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Corregedoria apura caso de sargento suspeito de espancar crianças

Três crianças foram agredidas no bairro Angelim, na zona Sul.

Compartilhe
Google Whatsapp

Três crianças foram espancadas por um suposto Sargento da Polícia Militar no bairro Angelim, na zona Sul de Teresina, na quarta-feira dia 11. Os pais das crianças estiveram na manhã desta segunda-feira (16) na Delegacia de Proteção À Criança e ao Adolescente (DPCA) para pedir esclarecimentos sobre o caso. O policial, identificado como Gilberto Carvalho, é vizinho das vítimas e chegou a prestar depoimento, mas foi liberado. 

Crianças espancadas por policial na zona Sul de Teresina  (Crédito: Rede Meio Norte)
Crianças espancadas por policial na zona Sul de Teresina (Crédito: Rede Meio Norte)

“Nós fomos informados de que só funcionaria na segunda-feira, hoje, devido o feriado e por isso estamos aqui. Nós queremos Justiça, porque nada justifica o que ele fez com os nossos filhos. Ele não é louco, não é louco. É uma pessoa normal, e não podia ter feito isso com nossos filhos. Nós estamos indignados. Ele torturou nossos filhos igual um bandido, e nosso filhos são crianças”, desabafou a mãe de uma das crianças. 

O coronel John Feitosa, chefe da Seção de Comunicação Social da Polícia Militar, informou que  o caso já está sendo apurado pela Corregedoria da PM. "A Polícia Militar tão logo tomou conhecimento dessas condutas atribuídas ao sargento, determinou a instauração de procedimento administrativo disciplinar e tão logo os procedimentos sejam concluídos, a polícia virá a público para dizer quais medidas irá adotar em relação a conduta do sargento, caso fique efetivamente comprovado essa conduta”, afirmou.

A mãe de uma outra criança, também agredida, deu detalhes do crime durante entrevista à Rede Meio Norte. "Ele [acusado] pisou em cima da cabeça do meu filho", contou. 

Policial é vizinho dos meninos e afirmou que as crianças estariam 'usando drogas e ameaçando' quem passava pela rua. As agressões duraram cerca de 15 minutos e só parou quando um dos menores desmaiou. 


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto