mais

Jovens heterossexuais são os que mais contraem HIV no Piauí, aponta Sesapi

As informações são do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) do Ministério da Saúde

Hoje (1º) é comemorado o Dia Mundial de Luta contra a AIDS e segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), de 2017 até o dia 26 de novembro de 2021, o Piauí notificou 3.898 pessoas com o vírus da AIDS.

Os casos de HIV no Estado variam muito, por ano de diagnóstico: em 2017, foram notificados 801 casos; em 2018, 865 casos; em 2019, foram notificados 923 casos; em 2020, 713 casos e, em 2021, 596 casos notificados.

A faixa etária que compreende de 20 a 34 anos é que mais teve aumento crescente na contração do vírus, seguido pela faixa dos 35 a 49 anos de idade. Na frequência por categoria de exposição, o público heterossexual teve um maior número de contaminação em relação ao público homossexual e bissexual. 

Exame rápido para identificar HIV Exame rápido para identificar HIV 

As cidades do Piauí com maior número da população com Aids nos últimos cinco anos são Teresina com 2.384 casos; Floriano, 162 casos; Picos, 103 casos; Piripiri com 89 casos; Campo Maior, 69 casos; Altos, 62 e Demerval Lobão com 57 casos

Prevenção e diagnóstico precoce

Com objetivo de incentivar a prevenção e o diagnóstico precoce da população, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) tem a Coordenação de Doenças Transmissíveis; Programa Estadual de DST/AIDS e o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA). 

A coordenadora de Doenças Transmissíveis do Estado, Karinna Amorim, reforça o papel da Sesapi em orientar os municípios para desenvolver ações estratégicas, com foco no diagnóstico precoce e no tratamento oportuno. “Nós facilitamos o acesso à testagem e ao tratamento para combater a cadeia de transmissão do HIV”, explica.

Conscientização

O dia 1º de dezembro foi definido em 1988, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), como forma de conscientização e de estímulo ao aumento nas medidas de prevenção, tratamento e cuidados com os indivíduos que convivem com o vírus HIV. 

De acordo com o secretário Florentino Neto, são mais de 30 anos da doença com grandes avanços no combate. “ Os avanços no diagnóstico e no tratamento da doença, que ainda não tem cura, são fundamentais para melhorar a qualidade de vida das pessoas portadoras do vírus. Através da Coordenação de Doenças Transmissíveis, temos a missão de reduzir a vulnerabilidade da população do Piauí em adquirir DST´s e HIV/AIDS”, afirma o gestor.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail