Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Justiça determina que Flordelis seja monitorada por tornozeleira

Deputada federal e os filhos são réus em processo sobre a morte do marido, pastor Anderson do Carmo

Compartilhe

A Justiça do Rio de Janeiro determinou nesta sexta-feira (18) que a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) seja monitorada por tornozeleira eletrônica e fique em recolhimento domiciliar das 23h às 6h. A decisão foi da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói.

Flordelis e os filhos são réus em processo sobre a morte do marido, pastor Anderson do Carmo, assassinado dentro de sua casa em Niterói, em junho do ano passado. A deputada é acusada de ser a mandante do crime, mas não pode ser presa em razão de sua imunidade parlamentar.

A juíza pede que a Secretaria de Administração Penitenciária do Rio (Seap) seja intimada para a instalação do aparelho de monitoração com urgência.

LEIA TAMBÉM: 

- Caso Flordelis: Polícia investiga bomba jogada em casa de testemunha

Flordelis diz que fez sexo com pastor em capô horas antes do crime 

- Testemunha diz que Flordelis e marido transavam com os filhos 

Flordelis aparece sem peruca e calva em fotos que viralizaram na web 

Flordelis ofereceu filha 'sexualmente' a pastores, diz testemunha 

De ritual com sangue a sexo com filho: Saiba tudo do caso Flordelis 

Flordelis pede a deputados "pelo amor de Deus" para não ser cassada 

-Flordelis realizou ensaio romântico com pastor 3 dias antes do crime 

- Flordelis usou código para dar início a plano fatal, afirma polícia 

- Marido de Flordelis escapou da morte antes porque trocou de carro 

Flordelis combinou morte do marido em mensagens: "Simula um assalto"

- Polícia denuncia Flordelis por morte do marido; 5 filhos são presos 

- Flordelis fazia rituais com nudez, sexo e até sangue, diz ex-hóspede 

Defesa na Corregedoria da Câmara

Flordelis entregou na quarta-feira (16) à Corregedoria da Câmara dos Deputados a defesa por escrito no processo a que responde por quebra de decoro parlamentar. O caso pode levar Flordelis à perda do mandato.

A entrega foi feita com uma procuração encaminhada pelo advogado Rafael Oliveira, que compareceu à Câmara e não quis gravar entrevista – disse que falará "no momento oportuno". A deputada não participou da entrega.

No último dia 9, Flordelis recebeu a notificação do processo que corre na Câmara em seu apartamento funcional, em Brasília, das mãos do corregedor. O prazo de cinco dias úteis para a entrega terminava nesta quarta, mas poderia ser prorrogado a pedido da parlamentar.

Flordelis é acusada de mandar matar o pastor Anderson do Carmo 


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar