As obras no Museu da Imagem e do Som (MIS) entraram na fase final nesta quarta-feira (14). A fachada do prédio, um dos últimos pontos que estavam sendo trabalhados, ficou pronta. Agora, estão sendo finalizadas a instalação do carpete do cineclube e o elevador.

O superintendente Roncalli Filho, da Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas (SAAD) Centro, contou que 99% da obra já está concluída e destacou a importância do novo espaço para os artistas e a cultura de Teresina.

Fachada do Museu da Imagem e do Som, no Centro de Teresina | FOTO: DivulgaçãoFachada do Museu da Imagem e do Som, no Centro de Teresina | FOTO: Divulgação

“Atualmente, toda a parte estrutural do prédio já foi feita e a obra se encontra mais de 99% concluída. Nós, que fazemos a gestão do prefeito Dr. Pessoa, estamos extremamente felizes e ansiosos para entregar essa grande obra que será um espaço para produções audiovisuais, exposição, pinacoteca, auditório e cafeteria. É um novo espaço que vai beneficiar artistas e a nossa cultura de Teresina. Foi pensando na área cultural que o nosso prefeito teve a brilhante ideia de revitalizar o MIS. Um dos pontos que concluímos também foi a urbanização em torno do Museu”, afirmou Roncalli Filho.

Estrutura

As obras do MIS também vão contemplar a instalação de uma nova pinacoteca, ou seja, um espaço para exposição de acervo de pinturas. Ainda após a conclusão dos serviços, a estrutura do prédio passará a contar com salas especiais para a edição de vídeo, gravação de som, triagem, revisão de filmes, digitalização e fotografia.

Fachada do Museu da Imagem e do Som | FOTO: DivulgaçãoFachada do Museu da Imagem e do Som | FOTO: Divulgação

O local também terá espaços para exposições, com salas de projeção, atividades culturais e lojas, além de uma biblioteca, restaurante, auditório, e cafeteria e salão externo.

Prédio histórico

O prédio que abrigará o MIS já foi a sede da Câmara Municipal de Teresina. A Prefeitura de Teresina está investindo pelo menos R$ 8 milhões, com recursos do Banco do Brasil, para transformar o prédio histórico em um centro cultural para a cidade.