mais

Operação recomenda afastamento de servidores do financeiro da Seduc

Os servidores citados participavam das autorizações de pagamentos para estas empresas investigadas por desvios de recursos.

Os detalhes da 3ª fase da Operação Topique, deflagrada na manhã desta segunda-feira (27), em cumprimento a mandados de busca e apreensão em Teresina e em Brasília, foram divulgados durante uma coletiva de imprensa no fim da manhã de hoje. De acordo com as informações, as buscas tinha como alvo quatro servidores e ex-servidores do setor financeiro da Secretaria de Educação do Estado do Piauí (SEDUC). Destes, foi recomendado o afastamento imediato de três pela operação. 

As ações que ocorreram na manhã de hoje são em continuidade às investigações formalizadas nas operações Topique e Satélites, ocorridas em agosto de 2018 e em setembro de 2019 para investigar os crimes de organização criminosa, corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e crimes de licitação praticados no âmbito da Secretaria de Educação. Há informações de que tais práticas existiam desde o ano de 2008. 

Material apreendido será analisado na investigação (Divulgação)Material apreendido será analisado na investigação (Divulgação)

A polícia suspeita do desvio de pelo menos R$ 50 milhões do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), dinheiro usado para o transporte escolar. A suspeita é de superfaturamento com as empresas que prestariam o serviço do transporte escolar. Os servidores citados participavam das autorizações de pagamentos para estas empresas investigadas por desvios de recursos voltados para o transporte escolar e fraudes em licitações, combinando valores apresentados e após vencidos os processos, terceirizando o serviço prestado, em condições críticas, sendo citado até mesmo acidentes envolvendo crianças nestes veículos. 

As buscas aconteceram na casa do governador Wellington Dias (PT), na Seduc, no gabinete da primeira dama do Piauí, a deputada federal Rejane Dias (PT), que era a secretária da Educação, e na casa do irmão da deputada. Todo o material apreendido na investigação será analisado. 

A Secretaria de Estado da Educação do Piauí informou que está colaborando plenamente com a investigação em curso e sempre se colocou à total disposição dos órgãos de controle para esclarecer quaisquer questionamentos, visando a transparência e o correto funcionamento da administração pública. 


Também em nota, a deputada federal Rejane Dias declarou que durante seu exercício à frente da Secretaria de Educação sempre se portou em observância às leis. “A deputada federal Rejane Dias recebe com tranquilidade os desdobramentos da referida Operação, e afirma que, como desde o início, permanece à disposição para esclarecimentos a todas essas alegações”, diz trecho da nota. Ela é citada e alvo na operação por ter sido gestora da Secretaria no período investigado. 




Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail