Pai de aluno que atirou em colegas 'está sem chão', diz amigo

Mãe do garoto estaria a base de remédios depois do ocorrido

Um militar amigo da família do estudante que abriu fogo contra os colegas de sala de aula na última sexta-feira (20) em Goiânia, revelou que o pai do atirador está profundamente abalado com o caso. As informações são do G1. 

O tenente-coronel Marcelo Granja, assessor de imprensa da Polícia Militar, relatou ter conversado com o pai do aluno, que é major da corporação, após o crime. Segundo ele, a mãe do garoto, que também é militar, está tendo de tomar remédios após o atentado.

Escola onde os crimes aconteceram (Crédito: O Globo)
Escola onde os crimes aconteceram (Crédito: O Globo)

"Eu liguei e falei como amigo, não como policial. Ele agradeceu e disse que está sem chão, que não imaginava uma situação dessas. Disse que não sabe como vai ser a partir de agora. Está muito transtornado e perplexo", disse.

De acordo com o tenente-coronel, os dois estavam juntos em um congresso no dia do atentado. "Por volta de 11h, nos despedimos e fomos almoçar cada um em um local. Menos de uma hora depois, fiquei sabendo. Quando cheguei à escola, ele já estava lá", afirmou.

Tanto o pai, quanto a mãe do atirador devem ser ouvidos nos próximos dias pela Corregedoria da Polícia Militar de Goiais. 

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com