A juíza Maria Zilnar Coutinho Leal, da 2ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina, acatou a denúncia do Ministério Público do Piauí contra o policial militar Manoel de Jesus Fernandes Sousa pelo duplo homicídio qualificado consumado em um bar no bairro Alto da Ressurreição, na zona Sudeste da capital.

De acordo com a denúncia, na noite do dia 25 de faveiro, no Bar da Jhenny, localizado na Rua Professora Alcira de Carvalho, o acusado Manoel de Jesus Fernandes Sousa, por meio de disparos de arma de fogo, matou Antônio Bernadinho de Oliveira, de 48 anos e Deusimar Gomes Siqueira, de 43 anos, além de ter tentado contra a vida de outras duas pessoas. 

Policial militar vira réu na justiça por morte de duas pessoas em Teresina (Foto: Reprodução/ WhatsApp)Policial militar vira réu na justiça por morte de duas pessoas em Teresina (Foto: Reprodução/ WhatsApp)

O  duplo homicídio ocorreu após uma discussão envolvendo o cabo, que estava lotado no 8º Batalhão de Polícia Militar. Após ir para o banco dos réus, Manoel de Jesus Fernandes Sousa não poderá mudar de residência ou dela se ausentar sem comunicar ao Juízo, pois, caso não seja encontrado no endereço fornecido, os atos processuais serão realizados sem a sua presença. 

O caso

O policial militar, que estava de folga, matou duas pessoas durante uma briga em um bar na zona Sudeste de Teresina. O crime foi registrado  por volta das 23h30 da sexta-feira (25). O  duplo homicídio ocorreu após uma discussão entre o cabo, lotado no 8º Batalhão de Polícia Militar, e um mototaxista, que chegou a ser baleado e fugiu do local. 

Durante a discussão, outras duas pessoas foram alvejadas, não resistiram aos ferimentos e morreram no estabelecimento. As vítimas fatais foram identificadas como Antônio Bernadinho de Oliveira, de 48 anos e Deusimar Gomes Siqueira, de 43 anos. Os dois foram  alvejados com um tiro tórax.