A vereadora Lari Bortolote Marcon, do Partido Republicano foi sequestrada. Tudo aconteceu na manhã desta segunda-feira (22), em Rio Novo do Sul, no Sul do Espírito Santo. Lari Camponesa, como é conhecida, é a única vereadora trans do estado.

Segundo a Polícia Militar (PM), criminosos entraram em contato com o irmão da vítima exigindo o pagamento de R$ 250 mil para a libertação da vereadora.

O sequestro foi por volta das 7h da manhã, na localidade de Mundo Novo, na zona rural do município. Até a publicação desse texto, Lari Camponesa ainda não havia sido encontrada.

Criminosos exigem resgate da  vereadora trans - Arquivo pessoalCriminosos exigem resgate da  vereadora trans - Arquivo pessoal

Propriedade rural

Ainda segundo a PM, familiares da vítima contaram que estavam em uma propriedade rural, quando dois homens armados chegaram em um carro, fazendo ameaças.

A vereadora foi levada pela dupla, que teria dito que "não faria mal a ela". A Polícia Civil informou que a Delegacia Especializada de Antissequestro e Superintendência de Polícia Regional Sul estão investigando o caso.