SEÇÕES

Alvo da “bancada ruralista” Enem traz novamente questões sobre agronegócio

Parlamentares que tem ligação com o agronegócio teceram críticas ao que segundo eles foi caracterizado com a “ideologização do Enem”

Alvo da "bancada ruralista" Enem traz novamente questões sobre agronegócio | Reprodução
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

Neste domingo (12) acontece a prova de ciências da natureza do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023, e em mais um dia o exame causa polêmica. Tudo isso  por conta de quatro questões sobre consequências negativas do agronegócio. As perguntas trouxeram para o debate, questões sobre uso de pesticidas e o desmatamento.

No último domingo (05) durante a prova de Ciências Humanas, questões com o mesmo tema causaram a fúria da chamada "bancada do agro". Parlamentares que tem ligação com o agronegócio teceram críticas ao que segundo eles foi caracterizado com a "ideologização do Enem".

A bancada pediu pela anulação de três das noventa questões da prova. Uma sobre os prejuízos do agronegócio para os camponeses; o desmatamento da Amazônia no cultivo da soja e a última sobre a exploração espacial.

Alvo da "bancada ruralista" Enem traz novamente questões sobre agronegócio / Foto - Reprodução

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) , responsável pela prova do Enem, os candidatos deveriam apenas interpretar os textos e responder às questões, e não concordar ou discordar do que foi colocado em pauta pelos autores dos trechos.

SEGUNDO DIA

Na aplicação deste domingo, o segundo de Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023, os estudantes devem responder 45 perguntas de matemática e a outras 45 de física, química e biologia. Diferente do primeiro dia, o horário é agora reduzido para apenas 5 horas.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos