Pré-candidato ao Governo do Piauí, com a perspectiva da oficialização no dia 03 de abril, Rafael Fonteles (PT) sinalizou em entrevista ao 'Agora' nessa segunda-feira, 14 de março, que espera um 'tom' ainda mais elevado de ataques do bloco oposicionista, liderado pelo ministro Ciro Nogueira (Progressistas), ao longo do pleito. Fonteles citou inclusive uma espécie de 'desespero' ao decorrer da campanha.

De acordo com o secretário de Fazenda, o grupo 'segue a cartilha' do deboche, mentira e ódio, do presidente da República Jair Bolsonaro (PL).

Rafael Fonteles em entrevista ao Agora (Foto: Wellington Benário)Rafael Fonteles em entrevista ao Agora (Foto: Wellington Benário)"Isso tem a ver com a escola do Bolsonaro, a escola do Bolsonaro ensina que você espalhe ódio, espalhe deboche, espalhe mentira, então é natural que os apoiadores do Bolsonaro no Piauí siga essa cartilha, então eu creio que seja natural e que isso vai subir ainda mais, vejo com muita naturalidade quem segue o Bolsonaro seguir dessa forma. Todos que fazem parte do time do Bolsonaro são contaminados com essa forma de fazer política; nós, do outro lado, continuaremos da mesma forma, com muita paz no coração e muito trabalho", disse.

O petista ainda rechaçou qualquer previsão oposicionista em torno de vitória na capital, Teresina. Fonteles disse que qualquer cálculo do tipo é, inclusive, um desrespeito com o povo, e relembrou que o governador Wellington Dias venceu no município nos últimos pleitos.

"Eu acho que quem faz uma previsão dessa está desrespeitando o povo; segundo o que me consta, o governador Wellington Dias nas últimas eleições venceu em Teresina. Temos que respeitar a população, esperar o momento adequado", afirmou.

Fonteles teceu críticas ao presidente Jair Bolsonaro (Foto: Wellington Benário)Fonteles teceu críticas ao presidente Jair Bolsonaro (Foto: Wellington Benário)

Alta nos combustíveis

O secretário de Fazenda ainda teceu críticas ao presidente Jair Bolsonaro e sua irredutibilidade em interferir na Política de Preços da Petrobras, hoje, totalmente vinculada ao dólar. De acordo com ele, o mandatário beneficia apenas uma elite minoritária.

"Eu vejo o presidente refém e a favor dos interesses de uma minoria rica desse país, no momento que ele não altera a Política de Preços tá pensando só nessa elite, e faz de uma maneira a prejudicar Estados e municípios e consequentemente a população, no momento em que retira dinheiro dos Estados e municípios está tirando dinheiro da Educação e da Saúde", frisou.

Secretário de Fazenda pontuou o equilíbrio financeiro como marca da gestão (Foto: Wellington Benário)Secretário de Fazenda pontuou o equilíbrio financeiro como marca da gestão (Foto: Wellington Benário)Equilíbrio financeiro como marca

Fonteles confirmou a desimcompatibilização do cargo na Secretaria de Fazenda no próximo dia 30 de março e apontou como grande legado o equilíbrio financeiro do Estado, apesar das dificuldades enfrentadas no período.

"Queria agradecer todo o corpo técnico de servidores, colaboradores da Secretaria de Fazenda, do ponto de vista da marca, do legado que estamos deixando, cito o equilíbrio das contas públicas, enfrentamos um processo de impeachment da presidente Dilma, uma crise fiscal, uma pandemia, e mesmo assim conseguimos bater recordes em investimentos, pagar em dia, antecipado, creio que é um legado não meu, mas de toda a equipe da Sefaz, um trabalho que deixou o Piauí em pé e quebrando recordes de investimentos".

Rafael confirmou lançamento da pré-candidatura em abril (Foto: Wellington Benário)Rafael confirmou lançamento da pré-candidatura em abril (Foto: Wellington Benário)Motivado para pré-candidatura

O petista pontuou que o evento de lançamento da pré-candidatura está marcado para o dia 02 e contará com os partidos que integram a base aliada, com isso ele disse que está 'motivado' e 'preparado' para o desafio.

"Tô me sentindo motivado para esse novo desafio e missão, eu me descompatibilizo no dia 30 de março, deve ocorrer o lançamento da nossa pré-candidatura no dia 02 de abril, e a população pode esperar um cidadão muito preparado, para continuar esse trabalho de desenvolvimento econômico e social, de forma muito mais acelerada".

[email protected]