Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros
Bom Dia Meio Norte

Discussão no trânsito ocorreu momentos antes de universitário ser baleado

Discussão no trânsito ocorreu momentos antes de universitário ser baleado
| Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

A polícia continua investigando o caso do estudante de odontologia que foi baleado na cabeça no último domingo na zona Sudeste de Teresina. Geniscleo Pereira da Silva, de 32 anos, foi atingido no momento em que estava dentro de um veículo em movimento.

Segundo as primeiras informações Geniscleo estava no banco do passageiro quando foi alvejado pelo disparo de arma de fogo na cabeça. No veículo, modelo Fiat Uno, estavam mais cinco ocupantes no momento em que a vítima foi atingida.

O carro já se encontra no 8º distrito policial de Teresina, onde os policiais civis estão investigando através de perícia, para saber se o tiro foi dado do lado de dentro ou se partiu do lado de fora. 

“Até o momento nós estamos trabalhando com a dinâmica do crime, de onde esse projétil saiu, se ele saiu de dentro do carro para fora, ou se foi de fora para dentro. As cinco pessoas todas foram ouvidas, motorista, passageiro, as moças que estavam atrás, inclusive uma delas é até namorada da vítima e todos disseram que ouviram um barulho que pensaram que era um pneu estourando. Por todas essas declarações eu já comecei a descartar o assalto”, afirmou o delegado.


O delegado acrescentou ainda que as testemunhas revelaram uma briga de trânsito momentos antes do disparo. “Eles disseram que na avenida Zequinha Freire quando fizeram o retorno um veículo modelo Gol ‘fechou’ o carro deles, eles ficaram pareados e um ficou encarando o outro, o motorista deu passagem e o gol seguiu e o carro dele ficou atrás. Em determinado momento ele ultrapassou o Gol e eles perceberam que o Gol ainda estava seguindo eles, na altura da Avenida dos Expedicionários o gol entrou e eles seguiram na BR-343, mas não dá para afirmar nada porque na hora do tiro eles disseram que não viram moto, que não viram carro, quer não viram ninguém perto”, disse.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se