'O pior já passou' , diz cunhada de Ana Hickman baleada em atentado

Giovana de Oliveira estava internada desde o último sábado, dia 21.

A cunhada e assessora de imprensa de Ana Hickman, Giovana Alves de Oliveira, que foi baleada durante um atentado contra a apresentadora em um hotel em Belo Horizonte (MG), deixou a UTI onde estava internada desde o sábado (21), data do ocorrido. A jovem, que estava internada no Hospital Biocor, em Nova Lima, na região metropolitana de BH, aproveitou para agradecer e ainda disse  que necessita de cuidados especiais, mas ressaltou que "o pior já passou".

"Queridos,eu só posso dizer MUITO OBRIGADA por todas as mensagens, rezas, orações e energias positivas que me foram enviadas. Já estou no hospital de SP, saí da UTI, e preciso ainda de alguns cuidados especiais, mas o pior já passou, graças a Deus e a essa força maior divina que com certeza me salvou!Aos poucos vou respondendo todas as mensagens! Não me esqueçam nas orações", escreveu Giovana em seu perfil em uma rede social. 

Giovana Alves de Oliveira ao lado do marido
Giovana Alves de Oliveira ao lado do marido

Wanda Simões de Pádua, mãe de Rodrigo Augusto de Pádua, que foi morto após tentar matar Ana,  garante que o filho teve um caso com apresentadora. “Vai ser tudo esclarecido, as contradições da Ana… Tenho pena dela por ter acontecido isso tudo, mas tem muito mistério ainda para ser descoberto. Ele não ia enfrentar isso senão tivesse alguma coisa. Existia algo entre ela e ele”, afirmou.

Wanda diz que matinha um bom relacionamento com o filho. "Era o melhor filho do mundo. Só eu conhecia meu filho. Não era ele quem fez isso. Era outra pessoa, entendeu? Porque o inimigo é terrível, ele ataca mesmo as pessoas 24 horas por dia"., disse. 

Muito abalada, a apresentadora relembrou os momentos de terror no qual viveu. "É difícil de acreditar que aquilo tudo aconteceu, parecia cena de filme de terror. Na hora em que ele entrou, a primeira coisa que passou na minha cabeça foi, 'é um assalto, um arrastão'. Já estava até esperando mais pessoas entrarem que eu ia entregar tudo. Só que ele veio para cima de mim, apontou a arma para minha cabeça e começou a me ofender e a me humilhar. Por uma graça de Deus, meu marido e meu filho não estavam presentes", disse ela.

O atentado

Ana Hickmann sofreu uma tentativa de homicídio na tarde do último sábado (21), em Belo Horizonte (MG). Rodrigo Augusto de Pádua, de 30 anos, invadiu o quarto onde ela estava hospedada e tinha intenção de atirar na apresentadora.  Júlio Figueiredo, cabeleireiro que estava no hotel para atender Ana acabou presenciando parte do ocorrido e usou seu celular para gravar a briga.

Ana estava em em seu quarto, localizado no nono andar, por volta de 14h quando seu sócio e cunhado, Gustavo Correa, foi abordado por Rodrigo Augusto de Pádua, fã da apresentadora, que estava armado o obrigou a levá-lo até o quarto de Ana.

A apresentadora foi ofendida e ameaçada pelo infrator no quarto do hotel, e juntamente com seu sócio Gustavo Correa, sua esposa e também secretária de Ana, Giovana Oliveira, foram obrigados a ficar de costas.

Quando Gustavo reagiu e entrou em luta corporal com  Rodrigo, ele fez dois disparos que atingiram Giovana, que foi internada e já passa bem. Na briga, Gustavo conseguiu desarmá-lo e disparar três tiros contra ele, que morreu no mesmo momento.








Fonte: Com informações do MSN