Pedido de doações para vítima de estupro em Pedro II é falso

Maternidade divulgou um comunicado negando que pedido de doações

Nesta quarta-feira (10), a Secretaria de Saúde do Piauí divulgou um comunicado em que nega que a Maternidade Dona Evangelina Rosa esteja solicitando doações de fraudas e brinquedos para a criança que foi violentada no último final de semana, na cidade de Pedro II.

Circula nas redes sociais um susposto pedido de doação de fraudas, roupas e brinquedos para a menina, a mensagem ainda diz que a campanha está sendo organizada pela maternidade. De acordo com o comunicado da Sesapi, a criança está sendo acompanhada por uma equipe multiprofissional e seu estado de saúde é estável, mas sem previsão de alta.

"A diretoria da Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) comunica que não solicitou ajuda financeira ou de quaisquer outra natureza para a menor N.K.L.S. de 1 ano e 3 meses, vitima de violência, internada nesta instituição. Porém, se solidariza com aqueles que de alguma forma realizou, ou está realizando doações, como fraldas ou brinquedos para a família da menor. Informa ainda que a criança é acompanhada por equipe multiprofissional. Seu estado de saúde é estável e sem previsão de alta", diz a nota. 

O crime

A criança de 1 ano e 3 meses foi vítima de abuso sexual em um matagal na cidade de Pedro II, na madrugada do último domingo (10). A vítima dormia próximo a uma janela quando foi levada pelo criminoso, que a violentou e a deixou em um terreno baldio.

Na noite da última terça-feira (09), a polícia apreendeu um menor de idade que confessou ter praticado o crime. Revoltada, a população da cidade depredou e colocou fogo na delegacia de Pedro II, mas o acusado já tinha sido encaminhado para a cidade de Piripiri. 


Mensagem pedindo doações para a criança (Crédito: Reprodução)
Mensagem pedindo doações para a criança (Crédito: Reprodução)


Fonte: Portal Meio Norte