mais

Dietas restritivas durante a amamentação podem afetar a nutrição

Mudanças na alimentação no período de amamentação necessitam de atenção e acompanhamento.

A importância da amamentação é pautada por meio da campanha Agosto Dourado. Criada em 1992, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a ação conscientiza sobre o aleitamento materno para o fortalecimento do bebê e a prevenção de doenças tanto na infância quanto na vida adulta.

 Agora, quando o assunto é amamentação um ponto que traz grandes questionamentos é sobre a possibilidade de emagrecer nesse período. Especialistas apontam que a amamentação pode ajudar, mas as mudanças na alimentação necessitam de atenção e acompanhamento.

Um estudo publicado pelo International Journal of Community Medicine and Public Health, revelou que mamães que amamentaram seus bebês por um período prolongado tiveram muito mais facilidade para voltar ao peso de antes da gestação quando comparadas às demais mulheres. Além disso, a diferença de peso persistiu por dois anos após o parto. Isso ocorre porque existe uma demanda energética ao produzir o leite e amamentar, ou seja, o gasto calórico é alto. 

Mulheres que amamentaram  por um período prolongado tiveram  mais facilidade para voltar ao peso de antes da gestação Mulheres que amamentaram  por um período prolongado tiveram  mais facilidade para voltar ao peso de antes da gestação 

“Manter uma rotina saudável durante a amamentação é importante também para equilibrar o corpo e mente das mamães. As lactantes não podem descuidar da alimentação nutritiva e balanceada, sendo relevante a atenção ao consumo de alimentos que dificultam a perda de peso. Para mudar os hábitos e iniciar o emagrecimento, as mamães devem procurar orientação profissional ou equipe multidisciplinar e fugir das dietas, optando por uma reeducação alimentar”, explicou a estrategista de emagrecimento, Maria Silva.

PERÍODO PÓS-PARTO 

A atenção das mamães deve ser redobrada durante esse período pós-parto, pois mesmo com a alta demanda de energia para poder produzir o leite materno, a mulher acaba sentindo mais fome e pode ingerir mais alimentos fora da rotina ideal e saudável.  Segundo Maria Silva é importante que a mamãe mantenha uma alimentação equilibrada não só para promover a saúde do bebê, mas também para manter a sua saúde.

“Eu oriento seguir uma rotina, comer nas horas certas e não fazer dietas restritivas. É importante incluir na alimentação diária alimentos ricos em sais minerais, vitaminas e ferro. A ingestão adequada de água e a prática de atividades físicas leves podem proporcionar também uma rotina saudável sem prejudicar a produção do leite. Aqui o importante é a saúde da mamãe e do bebê e não o foco no emagrecimento”, finalizou.  


Um exemplo da rotina com uma alimentação saudável durante a amamentação é o da empreendedora Gislane Hellen, que buscou profissionais de saúde e começou a emagrecer. 

 “Minha filha tinha três meses e só mamava leite materno quando comecei mudar a alimentação. Cheguei a pensar que eu não ia dar conta de me nutrir e nutri-la, pensava que ia ficar fraca, que minha bebê ia perder peso, mas a cada dia os números na balança desciam e eu percebia o quanto estava comendo bem. Comer não tem nada a ver com quantidade, mas sim com a qualidade e os horários. Isso foi o que mais aprendi e carrego comigo até hoje. Foi um diferencial para mim a orientação profissional”, destacou. 

MUDANÇA DE HÁBITOS 

Ainda segundo Gislane Hellen para além da insatisfação com o corpo, a indisposição para cuidar da filha foi um ponto decisivo que a motivou a mudar os hábitos.  “Em 2020, durante o isolamento social, decidi fazer essa mudança após ter a minha primeira filha, a Merida Hellen. Eu pensei que somente com a amamentação iria conseguir me manter bem, só que passaram 3 meses e a cada dia eu estava insatisfeita, frustrada, ansiosa, mas o que me afetava de verdade era segurar ela e não aguentar, não suportar meu peso e o dela. Ninguém me questionou, pelo contrário, minha família me apoiou muito. Consegui eliminar 21 kg em 60 dias, por meio do acompanhamento com a Maria Silva”, finalizou.

As mamães lactantes que querem focar em uma vida saudável precisam primeiro procurar o médico para somente começarem a mudar a alimentação e iniciarem uma nova rotina  sem prejuízos para a saúde do bebê. 

Confira algumas práticas que ajudam no processo de perda de peso durante o período de pós-parto e amamentação:


1 -Ter uma alimentação equilibrada

É  importante manter uma alimentação equilibrada não só para promover a saúde do bebê, mas também para manter a saúde da mãe. Focar na reeducação alimentar, com alimentação em quantidades suficientes e com variedade é interessante desde que haja orientação de um especialista em emagrecimento.

2 - Amamentar

É importante tentar amamentar sempre que possível, pois nesse processo é utilizada a gordura que foi armazenada durante a gravidez, assim como as calorias que se consomem para estimular a produção de leite materno.

3 - Gastar calorias

Usar o canguru ou o sling também é uma espécie de musculação, mas andar de carrinho também é uma boa forma de gastar calorias. Além disso, uma rotina de atividade física leve e com acompanhamento de um educador(a) físico(a) é recomendado.

4 - Beber bastante água

O consumo de água durante essa fase não só ajuda a manter a produção de leite materno como também melhora o trânsito intestinal, ajudando a eliminar o excesso de líquido  e a manter o organismo hidratado.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail