Potência na produção de energias renováveis, o Piauí ocupa o segundo lugar no ranking de energia solar (fotovoltaica) do Brasil, com empreendimentos de geração centralizada que são as grandes parques de energia solar em operação, ficando apenas atrás da Bahia, conforme dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

No mesmo segmento da geração centralizada, considerando os empreendimentos em operação, mais os que estão em construção e os que ainda não têm construção iniciada, o Piauí ocupa o 3º lugar, ficando atrás de Minas Gerais e Bahia.

De acordo com Jean Cantalice, diretor da Associação Piauiense das Empresas de Energia Solar (APISOLAR) e diretor regional da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), a energia solar o Piauí conseguiu atingir 15GW de potência durante o dia em geração.

Ele afirma ainda que o Piauí tem atraído muitos investidores e até o final deste ano serão investidos R$ 2 bilhões. "Só no Piauí já registramos 3.500 pessoas empregadas somente através da energia solar. No aspecto sócioeconômico a energia solar superou as expectativas em número de trabalhadores empregados", diz.

Segundo informações atualizadas da Secretaria de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis, o Piauí tem na geração centralizada capacidade de 1.205.886 kW em operação, mais 256.126 kW em construção. O boletim traz ainda 2.813.269 kW a construir.

Na geração distribuída, de pequeno porte, o Piauí tem 203.914,12 kW em operação. São 17.453 micro e mini usinas em 216 municípios piauienses.

PIauí tem grande potencial no setor (Foto: Suparc)PIauí tem grande potencial no setor (Foto: Suparc)Na produção de energia eólica, conforme informações da ANEEL, o Piauí está em quarto lugar com empreendimentos em operação, atrás de Rio Grande do Norte, Bahia e Ceará e vai para o terceiro lugar quando se leva em conta os empreendimentos em operação, em construção e construção não iniciada.

Piauí é o segundo do país em geração centralizada de energia solar - Imagem 2Os municípios do Piauí com empreendimentos em operação que são destaques na geração eólica estão Caldeirão Grande do PI (473.400 kW), Curral Novo do PI (225.600 kW), Dom Inocêncio (58.350 kW), Ilha Grande (44.000 kW), Lagoa do Barro (621.100 kW), Marcolândia (206.200 kW), Parnaíba (118.800 kW), Queimada Nova (314.900 kW) e Simões (375.100 kW).

Já os municípios do Estado, com empreendimentos em operação e que são destaques na geração fotovoltaica (solar), destacam-se Alegrete do Piauí (2.500 kW), João Costa (30.000 kW), Ribeira do Piauí (210.000 kW), São Gonçalo do Gurguéia (747.336 kW) e São João do Piauí (216.050 kW).

Piauí é o segundo do país em geração centralizada de energia solar - Imagem 3Conforme dados de 25 de abril, da ANEEL, a potência instalada por município com empreendimentos em construção em energia eólica os destaques são para os municípios de Betânia do Piauí (206.800 kW), Curral Novo do Piauí (110.000 kW) e Dom Inocêncio (869.000 kW).

Piauí é uma potência na produção de energias renováveis (Foto: Soninha Vill)Piauí é uma potência na produção de energias renováveis (Foto: Soninha Vill)Já a potência instalada por empreendimentos em construção na geração fotovoltaica estão as cidades de São Gonçalo do Gurguéia (43.032 kW) e Caldeirão Grande do Piauí (213.094 kW).

Boletim da ANEEL traz ainda a potência instalada por município com empreendimentos com construção não iniciada. Na geração eólica, o destaque é para o município de Dom Inocêncio (399.000 kW). Na geração fotovoltaica, os destaques são Brasileira (360.000 kW), Curral Novo do Piauí (68.000 kW), Eliseu Martins (64.550 kW), João Costa (30.000 kW), Parnaguá (887.254 kW), Pio IX (96.240 kW), Ribeiro Gonçalves (537.850 kW), São João do Piauí (559.375 kW) e São José do Piauí (150.000 kW).

Destaques

O Piauí possui o maior parque de energia fotovoltaica em construção na América do Sul. Trata-se da empresa Enel Green Power, no município de São Gonçalo do Gurguéia, com capacidade instalada de 790,37 MW.

De acordo com relatório da Secretaria de Mineração, são 2.200 trabalhadores envolvidos nas unidades já concluídas e 750 trabalhadores envolvidos nas unidades em construção.

Quando finalizada, passará a ter capacidade de produção de 2,3 TWh ao ano, evitando assim mais de 1.2 milhões de toneladas de emissão de CO2 na atmosfera.

Atualmente, o Piauí tem o maior parque de energia eólica na América do Sul, cuja empresa responsável é a Eneel Green Power, instalada nos municípios de Lagoa do Barro e Dom Inocêncio, com capacidade instalada de 716 MW. São 2.360 trabalhadores envolvidos. Trata-se do maior parque eólico gerido pela Eneel Green Power, capaz de gerar mais de 3,3 TWh por ano, evitando assim a emissão de mais de 1,6 milhão de toneladas de CO2 na atmosfera.