Peritos encontram sêmen de ex-padrasto de Allana no local do crime

Menina foi estuprada, morta e enterrada no quintal de casa.

Os peritos do Instituto de Criminalística de São Luís, no Maranhão, comprovaram que o sêmen encontrado no local onde a menina Allana Ludmilla, de 10 anos, foi estuprada, morta e enterrada no quintal  da própria casa, pertence ao ex-padrasto dela Robert Serejo, 31 anos, preso acusado de cometer o crime. 

Sêmen foi encontrado no local onde Allana foi morta (Crédito: TV Mirante)
Sêmen foi encontrado no local onde Allana foi morta (Crédito: TV Mirante)

O trabalho de investigação comprovou sêmen do ex-padrasto no local do crime. Agora os peritos dos Institutos de Criminalística processam cerca de 50 amostras coletadas na casa da vítima e do agressor, além de análises feitas nos corpos dos dois.

Conforme a políci, a previsão é que até o final da semana sejam concluídos os laudos dos exames cadavéricos e do local do crime.

Em entrevista à Rede Meio Norte, a delegada Viviane Azambuja da Polícia Civil do Maranhão, responsável pelo caso, detalhou como Allana foi estuprada e morta e depois enterrada.

O acusado foi preso dias depois em São Luís, tentando fugir em uma van de transporte intermunicipal para o interior do Maranhão. Robert também confessou que levou a mochila da menina para outro bairro e que sabia que a mãe não estava na casa no dia do crime.

 Allana Ludmilla
Allana Ludmilla


Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com