Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Bom Dia Meio Norte

Arimateia Azevedo: Novas vítimas do jornalista procuraram o GRECO para fazer denúncias

Compartilhe

Na tarde de ontem, 16 de junho, o jornalista Arimateia Azevedo, preso desde a última sexta-feira, acusado do crime de extorsão contra um médico, saiu do 12º distrito policial onde estava custodiado todos esses dias e seria transferido para a penitenciária Irmão Guido, mas segundo informações, no meio do percurso, a polícia decidiu levar o jornalista para a Academia de Polícia Civil (Acadepol).

Durante informações no programa Bom Dia Meio Norte, o apresentador Ieldyson Vasconcelos relatou que novos inquéritos podem ser abertos durante essa semana, visto que, desde 2015 o jornalista não apaga nenhuma mensagem do seu celular.


“Ele não apagou nenhuma mensagem sequer, tem conversas com autoridades de todos os poderes. Vale salientar que essa investigação tem como foco principal a extorsão do médico, mas depois que as informações começaram a sair na imprensa, algumas pessoas que se intitulam vítimas de extorsão pelo jornalista dessa mesma maneira – postagem de matérias, cobranças para que sejam tiradas do ar – procuraram o GRECO nesses últimos dias”, declarou Ieldyson alegando que foi informado por uma fonte.

Por conta da aparição dessas novas vítimas, novos inquéritos serão abertos, envolvendo autoridades dos três poderes. “Tem um empresário bem sucedido, mas que teve a sua vida completamente bagunçada por uma determinada situação e que também estava sendo vítima do jornalista. Esse empresário entrou com um requerimento para ter informações de tudo que diz ao seu respeito no telefone. A partir desse médico que tomou coragem e denunciou, outras pessoas estão tendo coragem também”, informou Ieldyson.

Ainda segundo o apresentador, a delação premiada do professor Barreto feita ontem com objetivo de que ele recebesse prisão domiciliar, durou aproximadamente seis horas, onde ele contou como tudo acontecia, passo a passo, inclusive mostrando no próprio telefone como funcionava. Por conta disso, a justiça entendeu que a soltura do jornalista poderia atrapalhar o restante das investigações e ele foi transferido para a Acadepol.

Ieldyson informou ainda que amanhã, a Polícia Civil do Piauí vai apresentar nas primeiras horas do dia a conclusão do primeiro inquérito completo. Os delegados responsáveis Laercio Evangelista e Thales Gomes farão a divulgação de todos os fatos.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar