Por Rany Veloso

Após uma reunião na noite desta quinta-feira (25), ficou decidido que Pessoinha irá concorrer em 2022 a uma vaga na Câmara dos Deputados. A palavra final foi dada pelo pai e prefeito de Teresina, Dr Pessoa (MDB), que escutou todos os argumentos para que o filho disputasse a uma vaga na Assembleia Legislativa do Piauí, mas ao concluir deu a palavra de que não faria isso com presidente da Câmara, Jeová Alencar (MDB), que desde o princípio expressou o desejo de ser candidato a deputado estadual. "Não sou traidor", disse Dr Pessoa ao blog.

Durante o encontro do grupo político, Jeová Alencar não se opôs publicamente a uma possível candidatura de Pessoinha à Alepi, mas para não sair como traidor e possivelmente criar um opositor ao invés de aliado, o prefeito selou o acordo para a dobradinha entre Pessoinha e Alencar nos municípios que ainda não tiverem parcerias com outras lideranças pré-acordadas. 

Dr Pessoa diz que não trairia Jeová Alencar: “Pessoinha disputará à Câmara” (Foto: Semcom)Dr Pessoa diz que não trairia Jeová Alencar: "Pessoinha disputará à Câmara" (Foto: Semcom)

Ainda não há uma definição sobre qual partido Pessoinha irá concorrer. Ainda está no plano do prefeito o controle do União Brasil e agora que Bolsonaro vai para o PL, Dr Pessoa não descarta ir para o partido, uma vez que no início do ano expressou pessoalmente ao presidente a possibilidade de ir para a mesma sigla com a finalidade de seguir os passos do chefe do Executivo. 

PÉS QUASE FORA DO MDB

 Dr Pessoa espera uma definição o mais rápido possível sobre o controle do União Brasil, isto é, antes do natal para que possa definir as estratégias. Isso porque não está contente com o tratamento que vem recebendo no MDB, que não dialoga sobre os espaços políticos que poderiam se abrir para o grupo do prefeito da capital. 

CONVERSA COM MARCELO CASTRO 

O presidente estadual da sigla, o senador Marcelo Castro, disse ao blog várias vezes que trabalha para que Dr Pessoa fique no partido. O argumento é que nenhuma decisão do MDB será tomada sem o aval do prefeito. O problema é que só isso não basta, as posições políticas em relação a apoio precisam ser renovadas, na visão do prefeito.

 Uma outra pendência do último encontro entre Marcelo Castro e Dr Pessoa, é que ainda hoje o prefeito espera um encontro que ficou de ser marcado via senador com o governador Wellington Dias (PT) para falar de finanças, em outras palavras, uma reunião técnica para saber o que o estado está devendo à prefeitura e vice-versa. Os rumores surgiram após uma fala do secretário da Saúde, Florentino Neto (PT), dizer que a prefeitura está devendo R$ 30 milhões ao estado, mas o estado também deve milhões à prefeitura.