O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), manifestou nessa quarta-feira, 15 de dezembro, solidariedade ao presidenciável Ciro Gomes e ao seu irmão, Cid Gomes, alvos de mandado de busca e apreensão por uma operação da Polícia Federal, que apura um suposto esquema de corrupção durante as obras da Arena Castelão, em Fortaleza, entre os anos de 2010 e 2013

O líder estadual citou a 'espetacularização' do caso, pontuando que os dois sequer foram intimados, classificando a operação como uma 'invasão'. "Minha solidariedade ao Senador Cid Gomes e ao ex Ministro Ciro Gomes, em razão de operação com o velho roteiro do espetáculo, sem serem intimados para se pronunciarem no processo, sem requisitar apresentação do que fosse necessário antes da operação de invasão de suas casas".

Governador do Piauí manifestou solidariedade ao presidenciável do PDT (Foto: CCOM)Governador do Piauí manifestou solidariedade ao presidenciável do PDT (Foto: CCOM)

O petista frisou que reconhece a responsabilidade que Ciro e Cid têm com os recursos públicos, finalizando que a Constituição Federal precisa ser cumprida. 

Convivi com os dois e reconheço uma trajetória de vida de muita responsabilidade na aplicação dos recursos públicos. A investigação de denúncias e com indícios de ilegalidade ou crime, cabe investigação, mas cumprindo a Constituição Federal e a Lei", concluiu.






Ver essa foto no Instagram










Uma publicação compartilhada por Wellington Dias (@wellingtondiasoficial)

[email protected]