O São Paulo quebrou o tabu de 22 anos sem vencer o Corinthians em um confronto eliminatório, bateu o rival alvinegro por 2 a 1, neste domingo, no estádio do Morumbi, em São Paulo, e vai lutar pelo bi contra o Palmeiras na grande decisão. Será a mesma final do ano passado, com a diferença que o mando de campo do segundo jogo será alviverde.

As datas, horários e locais ainda serão definidos pela Federação Paulista de Futebol (FPF), mas os jogos devem acontecer nesta quarta-feira, no Morumbi, e no domingo. Mas há uma possibilidade de o duelo decisivo ser realizado no sábado.

Para derrotar pela primeira vez o Corinthians em um confronto eliminatório pela primeira vez desde as semifinais do Paulistão de 2000, o São Paulo contou com um gol do lateral-esquerdo Welington, no final do primeiro tempo, e outro do meia-atacante Alisson, aos 17 minutos da segunda etapa. Jô, aos 40, fez para o Timão em um erro do goleiro Jandrei, mas era tarde.

São Paulo elimina Corinthians e enfrentará Palmeiras na final do Paulistão  (Imagem: Marcello Zambrana/AGIF)São Paulo elimina Corinthians e enfrentará Palmeiras na final do Paulistão  (Imagem: Marcello Zambrana/AGIF)

A vitória deste domingo acabou com um tabu, mas manteve um outro ativo. Agora são 10 partidas, desde 2017, que o Timão não ganha do Tricolor no Morumbi - duas somente em 2022. Resta ao Corinthians agora pensar nas estreias pela Copa Libertadores, no próximo dia 5, contra o Always Ready, na Bolívia, e no Campeonato Brasileiro.

O jogo - Assim que o árbitro apitou o início da partida, já ficou claro que a tática são-paulina seria a mesma do clássico disputado na fase de classificação. Deixar a bola com os zagueiros corintianos Gil e João Vitor e jogar no erro deles, podendo contar até com uma saída de bola equivocada de Cássio. A saída de Fagner, com dores na coxa, logo aos oito minutos, ajudou ainda mais, tanto que a maioria das jogadas foram pela lado esquerdo, até com lançamentos de Jandrei para o lateral Welington.

A entrada de Robson Bambu no lugar de Fagner e a ida de João Vitor para a lateral direita deixou o Corinthians mais equilibrado na defesa e assim com mais velocidade para sair no contra-ataque. No primeiro deles, aos 16 minutos, Willian recebeu no meio, avançou e tocou na esquerda para Róger Guedes, que chutou forte da entrada da área. Jandrei, bem posicionado, espalmou para o lado.

Mais forte defensivamente, faltava ambição ao ataque corintiano. Muitas vezes Renato Augusto era um falso 9 e a bola pouco chegou nele. O mesmo aconteceu com Róger Guedes. Com mais posse de bola, o São Paulo passou a rodá-la para buscar espaço. Começou a chegar mais perto do gol a partir dos 35 minutos e abriu o placar aos 41, logo depois de Giuliano salvar uma bola quase em cima da linha.

Mais uma vez pela esquerda, Welington recebeu ótimo passe de primeira de Rodrigo Nestor na entrada da área do Corinthians. Teve tempo para ajeitar o corpo, olhar para o gol e bater com força e categoria no ângulo esquerdo alto de Cássio.

SEGUNDO TEMPO

O técnico português Vítor Pereira resolveu apostar na mesma equipe na volta do intervalo, mas logo aos 12 minutos percebeu que nada aconteceria. Colocou Gustavo Silva e Júnior Moraes nos lugares de Willian e Paulinho, respectivamente, para ter mais velocidade pelo lado direito e uma referência na área.

O Corinthians, como era de se esperar por ter que correr atrás no placar, passou a ter a bola mais tempo nos pés, mas não conseguiu furar a defesa são-paulina. Rogério Ceni armou uma armadilha ao dar espaço para o rival atacar e em um contragolpe fez o segundo gol aos 17 minutos.

Rodrigo Nestor avançou pelo meio e achou Calleri passando em profundidade dentro da área, pelo lado direito. O atacante argentino tocou rasteiro o meio e Alisson finalizou de primeira para aumentar a vantagem tricolor.

O segundo gol foi um balde de água fria nas pretensões corintianas. Gustavo Silva pouco apareceu no lado direito do ataque e Júnior Moraes nem na bola tocou direito. A primeira chance real na segunda etapa foi com Giuliano, aos 29 minutos, em uma cabeçada na área que Jandrei agarrou com segurança. Aos 36, Jô, que havia entrado no lugar do meia, chutou rasteiro e a bola passou raspando a trave direita.

Pouco depois, aos 40 minutos, um erro bisonho de Jandrei deu esperanças ao Corinthians. O goleiro tentou driblar o centroavante na intermediária, perdeu a bola e permitiu o gol do corintiano. Mas essa foi a última vez que o time alvinegro criou uma chance. O São Paulo se segurou e conseguiu a classificação.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 1 CORINTHIANS

Local: estádio do Morumbi, São Paulo (SP)

Data: 27 de março de 2022 (domingo)

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo

Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Leonardo Tadeu Pedro

VAR: José Cláudio Rocha Filho

Renda: R$ 3.827.034,00

Público: 53.924 torcedores

Cartões amarelos: Calleri, Rodrigo Nestor, Welington e Luciano (São Paulo); Júnior Moraes, Du Queiroz e Róger Guedes (Corinthians)

Gols:

SÃO PAULO: Welington (41min do primeiro tempo) e Alisson (17min do segundo tempo)

CORINTHIANS: Jô (40min do segundo tempo)

SÃO PAULO: Jandrei; Rafinha (Igor Vinícius), Léo, Diego Costa e Welington (Miranda); Pablo Maia, Rodrigo Nestor (Talles), Igor Gomes e Alisson (Rigoni); Calleri e Eder (Luciano).

Técnico: Rogério Ceni

CORINTHIANS: Cássio; Fagner (Robson Bambu), João Victor, Gil e Lucas Piton (Adson); Du Queiroz, Paulinho (Júnior Moraes), Giuliano (Jô) e Renato Augusto; Willian (Gustavo Silva) e Róger Guedes.

Técnico: Vítor Pereira

Fonte: Gazeta Esportiva