O Piauí Moda House Conexões foi a edição de 2022 do maior evento de moda do Estado. Durante os dias 14 e 15 de junho, Teresina foi a capital brasileira da moda, com transmissão ao vivo do evento na íntegra pela Rede Meio Norte, além de cobertura em tempo real do Portal Meio Norte e do Jornal Meio Norte.

O evento, que aconteceu no Centro de Convenções de Teresina, trouxe como pilares a sustentabilidade, o regionalismo e a originalidade. As palestras conversaram bem com os desfiles, que impressionaram o público presente pela ousadia, ineditismo e qualidade do material apresentado. 

Piauí Moda House 2022 | FOTO: Raíssa MoraisPiauí Moda House 2022 | FOTO: Raíssa Morais

Clemilton Sousa é apaixonado pelo mundo da moda e afirma que o PMH é  o evento que Teresina precisa. “É o momento que a gente tem de ousar no look. Eu consigo até causar em alguns lugares, mas aqui é o lugar mais certo. Estou acompanhando pelas redes sociais e gostando de tudo! O Arlindo foi um grande motivo para vir conferir”, revela.

Já Livia Sampaio, advogada e empresária do ramo da moda, acredita que o evento impulsiona a moda piauiense. “O PMH vem para engrandecer a moda no Piauí, mostrar para o Brasil a potência que nosso estado tem no mercado”, aponta.

Lucas Araújo, designer de moda, não perde o Piauí Moda House. “É o que nós temos como uma semana de moda. Então é uma oportunidade de mostrar nosso estilos pessoais”, considera. Por outro lado, Kleyson Silva, administrador, ficou maravilhado com os desfiles. “O Piauí Moda House é o que a gente muito espera! É o maior evento de moda e é a primeira vez que eu fui e gostei muito da experiência”, acrescenta. 

O arquiteto Rafael Gonçalves marcou presença no evento. “O PMH é legal porque fomenta a criatividade dos produtores piauienses. Esses espaços motivam todo um mercado”, analisa. Francisco Netto, advogado, diz que aproveita para ficar por dentro das novidades. “A gente conhece novos talentos da moda e podemos ver como nosso estado é rico em criações e no ramo têxtil”, acrescenta.

Luiza Cristina, artista plástica, é fã do evento. “Eu me visto de acordo com a emoção do momento. Desde 2016 que eu acompanho o PMH. E os temas são super pertinentes”, afirma. A designer de moda Lara Rego ficou contente com o impacto do evento no mercado. “Estava com saudade do PMH, é muito necessário pro mercado do Piauí”, revela. 

A curadora Raquel Dias também ficou radiante com o resultado. “Foi uma edição que surpreendeu até mesmo nós da equipe, foi uma repercussão inesperada e gigantesca. Com o Piauí Moda House Conexões, a gente vê a importância de continuar realizando eventos de moda para todo o mercado. Acho que a grande protagonista foi a sala de desfiles com um projeto extremamente arrojado, além da conexão com um público que trouxe todo esse aquecimento”, falou Raquel Dias, idealizadora do evento.

Raquel Dias, a curadora do evento, comemora o resultado do evento | FOTO: Raíssa MoraisRaquel Dias, a curadora do evento, comemora o resultado do evento | FOTO: Raíssa Morais

Primeiro dia

O dia 14 de junho foi marcado pela abertura do Piauí Moda House. O público correu para garantir os melhores lugares ao redor da passarela. A Secretaria de Turismo abriu a passarela com looks onde o branco, o tecido linho, chapéu de couro e o bordado predominaram na passarela. As peças foram inspiradas no frescor da natureza nordestina e no histórico trabalho manual que transforma vidas no estado.

Depois foi a vez da palestra da estilista Flávia Aranha. Ela trouxe um panorama desafiador da moda sustentável neste período pós-pandemia.  

“Eu olho o Brasil como uma oportunidade de fazer moda regenerativa. Usando as fibras naturais, como o algodão da Paraíba. Além disso, o tingimento natural”, disse.

Estilista Flávia Aranha trouxe o panorama da moda sustentável | FOTO: Raíssa MoraisEstilista Flávia Aranha trouxe o panorama da moda sustentável | FOTO: Raíssa Morais

Após a palestra, o Sebrae apresentou desfiles de marcas que receberam consultoria. As marcas Deura e Vitrina abriram a passarela com uma collab. A Moreth veio com a coleção "Arte do Tempo". Na sequência, as joias Isabela Andrade trouxeram brilho à passarela. Na sequência, a Fio Único apresentou uma coleção de praia inspirada na opala. A Ella Plus também inovou mostrando moda para tamanhos grandes.

FOTO: Raíssa MoraisFOTO: Raíssa Morais

Após a bateria de desfiles, o consultor de moda Rodrigo Cezário falou sobre as novas relações de consumo e o metaverso aplicado à moda.  

“O metaverso não é uma realidade massificada. É algo ainda distante. Mas o empresário deve estar atento a novas possibilidades. Agora precisa digitalizar a roupa. Quem é empresário de moda vai desenhar, modelar e fazer uma peça piloto. Pode ter até três moldes para ficar legal. Com o digital você pode fazer o produto digital é só depois vai produzir. É mais sustentável e economiza tempo e dinheiro. O consumo de produtos digitais está mais na frente”, disse.

Rodrigo Cezário falou sobre as novas relações de consumo e o metaverso aplicado à moda | FOTO: Raíssa MoraisRodrigo Cezário falou sobre as novas relações de consumo e o metaverso aplicado à moda | FOTO: Raíssa Morais

As marcas Gugê, Brisa Flor, Sete Três Um, Sol K e Primeiro Ato finalizaram a primeira noite com muita criatividade, em desfiles que chamaram a atenção com muita cor, flúor e peças criativas.

Segundo dia

No segundo dia do Piauí Moda House, em 15 de junho, o público vibrou com o desfile de abertura do Shopping Rio Poty, que levou 20 marcas para a passarela. Em seguida, um dos momentos mais esperados do evento: a palestra com Arlindo Grund!

Arlindo Grund falou sobre democratização da moda | FOTO: Raíssa MoraisArlindo Grund falou sobre democratização da moda | FOTO: Raíssa Morais

Arlindo, que ficou famoso por causa do programa Esquadrão da Moda, trouxe o olhar clínico para o mercado da moda.

“A moda está começando a se adequar aos nossos padrões. Então a moda foi feita para pessoas. Há uma diversidade de corpos nas passarelas. A marca tem que atender a demanda de pessoas. A democratização da moda está indo por  esse caminho", disse Grund.

O palestrante alerta que a comunicação de moda precisa agregar todas as plataformas, seja de forma on-line ou off-line. “O mercado de moda, que passa pelo sensorial, por exemplo, encontra na internet um exemplo de vitrine virtual. Existe uma proximidade da marca com as pessoas. Hoje as marcas utilizam animais no contexto, por exemplo. Estamos trazendo um pouco de família para as ferramentas de vendas”, apontou.

Após a elogiada palestra de Arlindo Grund, foi a vez da marca Lança Perfume apresentar uma coleção inspirada nos anos 80 e 90. A marca Carmelita Castro também chamou atenção com moda autoral. Por outro lado, a Core Deluxe apostou no brilho metalizado e fez bonito na passarela.

Na sequência, a Cactus trouxe uma coleção surpreendente, com fortes elementos regionais. Depois o Ateliê Giselle Pimentel encerrou o evento com muita magia, com looks conceituais inspirados nos contos de fada. 

Desfile no segundo dia de PMH | foto: Raíssa MoraisDesfile no segundo dia de PMH | foto: Raíssa Morais

Lounges

O Sebrae Piauí e o Governo do Estado do Piauí, através da Secretaria de Estado do Turismo, foram os patrocinadores oficiais do Piauí Moda House 2022.

Lounge da Setur (Governo do Estado) no PMH | FOTO: Raíssa MoraisLounge da Setur (Governo do Estado) no PMH | FOTO: Raíssa Morais

Lounge de maquiagem nos dois dias de evento | FOTO: Raíssa MoraisLounge de maquiagem nos dois dias de evento | FOTO: Raíssa Morais