Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Camilla Abreu: capitão Allison é indiciado por três crimes

Inquérito é concluído e segue ainda hoje para o Poder Judiciário

Compartilhe

O inquérito policial sobre o assassinato da estudante Camilla Abreu que é presidido pelo coordenador da Delegacia e Homicídios, Francisco costa, o Baretta, foi concluído e entregue na manhã desta quinta-feira (30) à Corregedoria da Polícia Civil que vai encaminhar ainda hoje para o Poder Judiciário, segundo informou a Secretaria de Segurança.

Após análise de laudos periciais, depoimentos de testemunhas, inclusive do próprio acusado, além de outros procedimentos de investigação, o inquérito aponta para materialidade do homicídio doloso praticado pelo Capitão da PM, Alisson Watson, namorado da vítima, que foi indiciado por três crimes: homicídio duplamente qualificado por feminicídio e sem chances de defesa da vítima; ocultação de cadáver e fraude processual.

 class=


Os laudos mostram que Camilla Abreu foi morta com tiro nas costas e que tentou correr do namorado após perceber que seria morta. O oficial da PM está preso desde o dia 31 de outubro.

Uma foto do capitão Alisson Wattson na companhia de dois homens dentro de um veículo foi publicada recentemente nas redes sociais, mas o Núcleo de Comunicação Social da Polícia Militar do Piauí, divulgou uma nota à imprensa negando a soltura do acusado.

 class=


Os exames médicos, feitos pelo Instituto Médico Legal (IML), comprovam que Camilla Abreu sofreu antes de morrer e que foi espancada e seu corpo achado na zona rural de Teresina cinco dias após sua morte.

Segundo Baretta, Camilla Abreu teve luta corporal com o namorado na tentativa de sobreviver. “O médico também descreve que ela manteve uma luta corporal com ele. Ela tentou se livrar dele, é tanto que você verifica que o tiro é dado aqui do lado da esquerda, praticamente por trás da orelha, onde ele faz um giro no trajeto e sai do lado direito, o que significa que ele atirou por trás”, explicou.

O laudo do IML comprovou que Camilla Abreu tentou se defender. Em suas unhas foram encontrados vestígios de DNA do namorado, o que comprovou luta corporal entre os dois.

A versão dada pelo Capitão é de que o tiro foi acidental. Mas para a polícia todas as provas comprovam premeditação. 

“O capitão tinha um meio, a arma de fogo; o modo ele sabia como praticar; e só estava faltando a oportunidade. O capitão, ele era tido como um indivíduo psicopata, ele se achava superior aos outros”, disse.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar