mais

Empresário suspeito de envolvimento no assassinato de adolescentes é solto

Apesar do empresário ter confessado a participação no crime, o motivo da soltura seria a delação de outros envolvidos, além de fatores que possam contribuir para a investigação e resolução do caso.

O empresário João Paulo de Carvalho Gonçalves Rodrigues, de 35 anos, proprietário do Frango Potiguar, na zona Leste de Teresina, foi posto em liberdade na tarde desta terça-feira (25), após prestar depoimentos na sede do Departamento de Homicídios de Proteção à Pessoa (DHPP). Ele foi preso por ser suspeito de envolvimento na morte os adolescentes Anael Natan Colins Souza da Silva, de 17 anos, e Luian Ribeiro de Oliveira, de 16, em novembro de 2021.

João Paulo Rodrigues foi preso na manhã de hoje em sua residência na rua Área Leão, na zona Leste da cidade, através da equipe comandada pelo delegado Luis Guilherme, do DHPP. A reportagem apurou que o motivo da soltura, apesar do empresário ter confessado a participação no crime, seria a delação de outros envolvidos, além de fatores que possam contribuir para a investigação e resolução do caso. Outros suspeitos também foram ouvidos na tarde de hoje.  

Empresário suspeito de matar adolescentes em Teresina é posto em liberdade (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)Empresário suspeito de matar adolescentes em Teresina é posto em liberdade (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Com exclusividade para o repórter Matheus Oliveira, da Rede Meio Norte, o delegado Francisco Costa, o Baretta, coordenador do DHPP, afirmou que o suspeito confessou em depoimento que os jovens estavam em uma festa ao lado do sítio da sua família, quando pularam o muro da propriedade para realizar um assalto armados com uma barra de ferro retirado da motocicleta.

Nesse momento, eles teriam sido capturados pelo empresário e foram mortos a tiros. Logo depois os corpos foram jogados em um matagal no povoado Anajás, região da cacimba velha, na zona rural Leste de Teresina. O DHPP investiga a participação de outras pessoas no crime.

Famílias estão revoltadas após a soltura

Em entrevista a Rede Meio Norte, Ailton Pereira, pai de Anael Natan e Maria da Cruz, mãe do Luian Ribeiro, expressaram toda a sua revolta com a soltura dos suspeitos. 

“Estou aqui desde 11 horas quando foi decretada a prisão deles, acompanhei o depoimento a confissão e no primeiro momento fiquei alegre, porque ia ser feito a justiça. E agora estou nesse horário e todos os envolvidos são liberados. A gente não entende nessa justiça e estamos aqui pedido justiça”, disse Ailton Pereira. 

Maria da Cruz disse ainda que as vítimas não tinham envolvimento no crime ou eram usuários de drogas e não se justifica o assassinato dos adolescentes e como eles foram mortos.

Empresário suspeito de envolvimento no assassinato de adolescentes é solto (Foto: Reprodução)Empresário suspeito de envolvimento no assassinato de adolescentes é solto (Foto: Reprodução)

“Fora dois meses de muita luta e aí a gente chega pensando que a situação está concluída e eles foram soltos, tiveram natal, réveillon e nosso filhos se foram. Justiça vamos correr atrás, mas os meninos não estão aqui para se defender. Eles passaram para a sociedade que os meninos são bandidos e os bandidos são soltos. Gente, pelo amor de Deus! A gente quer justiça! Justiça por duas crianças. Eles judiaram dessas crianças e não poderia ter agido dessa forma. A gente vai entrar de onde for. São dois meses que a gente não sabe o que é dormir. Eles não tinham nenhum tipo de passagem pela polícia, não usava droga e não tinha nenhum envolvimento com o crime”, declarou. 

Acusações contra as vítimas

O pai  de Anael Natan respondeu à versão em que o empresário teria dado a respeito do caso e ainda revelou que sua esposa recebeu ameaças de morte e fotos de arma em suas redes sociais após a prisão na manhã de hoje. 

“São inverdades que eles estão falando. Como nossos filhos estão mortos, eles não podem se defender, mas eu estou aqui, em nome da família para buscar a verdade. Eles alegaram que pularam um muro de 4 metros com um pedaço de ferro. Se eles imobilizaram, o correto era chamar a polícia. Pronto, não chegar a executar os meninos. Isso não existe. Execução bárbara. O legista disse que botaram meu filho de joelhos e deram um tiro na nuca dele. Ele foi enfático e colocou no laudo e tudo. Quando eles foram presos, apareceu ameaça de morte no celular da minha esposa, foto de revólver, que vai matar a família com a minha esposa. Além desse sofrimento todo, tem esses marginais fazendo isso. Nunca teve ameaça e a partir que prenderam eles vieram essas ameaças”, conclui. 

A Polícia Civil do Piauí comunicou que, em relação à prisão do empresário realizada hoje (25), será concedida entrevista nesta quarta-feira (26) na sede do DHPP, com a presença do Delegado Geral Luccy Keiko e do coordenador do DHPP, Delegado Francisco Baretta.

Veja o exato momento em que o empresário é posto em liberdade:

O caso

Os jovens sumiram na noite de sexta-feira, dia 12 de novembro e corpos foram encontrados no final da tarde de segunda-feira (15), em avançado estado de decomposição. Eles estavam vestidos com bermuda e camiseta. 

Os adolescentes foram vistos pela última vez em uma festa em um sítio próximo à BR-343. No sábado (13), a moto em que eles andavam foi encontrada dentro do sítio.

Conforme os policiais do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM),  os corpos estavam no KM 12, da rodovia PI-112. A polícia informou que moradores da região se depararam com os corpos próximo a uma estrada vicinal e contactaram a PM por volta de 17h.

 

 

Tópicos

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail