SEÇÕES

Homem mata namorada com golpes na cabeça e depois confessa crime à polícia

Na cidade de Formosa, em Goiás, o homem se entregou à polícia após ter matado a namorada com vários golpes na cabeça

Gislene Ramos de Jesus, de 26 anos, foi morta com vários golpes na cabeça | Reprodução - Foto: Arquivo Pessoal
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

Na manhã da última quarta-feira (23), um rapaz de 20 anos, que não teve a identidade revelada, acionou a Polícia Militar de Goiás (PMGO) e confessou ter assassinado a namorada com vários golpes na cabeça. O caso ocorreu na cidade de Formosa (GO). Após confessar, imediatamente o jovem foi preso pelos policiais civis do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Formosa.

O indivíduo de 20 anos informou às autoridades policiais que cometeu o crime na madrugada do dia 22, na última quarta-feira. Ele afirmou que descartou o corpo da vítima em um matagal nos arredores de uma residência. A vítima, Gislene Ramos de Jesus, 26 anos, vítima de feminicídio, estava em um relacionamento com o jovem há apenas 15 dias.

De acordo com a investigação policial, Gislene estava na moradia do suspeito pois, a casa que havia alugado ainda não estava pronta para a sua mudança. A vítima chegou à residência antes do agressor, que alguns instantes depois, retornou a residência após consumir álcool e substâncias ilícitas, onde a enforcou manualmente.Gislene tentou se defender, causando arranhões no agressor, porém, acredita-se que ela tenha desmaiado pouco depois. O agressor então atacou repetidamente a cabeça da vítima. Gislene não resistiu aos ferimentos, vindo a falecer devido a um traumatismo cranioencefálico. O motivo alegado pelo agressor para a agressão fatal foi o fato de a vítima ter deixado a residência.

Leia Mais

Homem possuía muitas marcas de arranhões pelo corpo e rosto/Reprodução: Divulgação

O homem levou o corpo da vítima para a parte traseira da propriedade a fim de eliminar evidências e, posteriormente, deixou a cidade. Após o ato, ele resolveu dormir e, após despertar, buscou auxílio junto a uma mulher em quem confiava, que acabou convencendo-o a se entregar à polícia. O suspeito inclusive enviou uma mensagem a um pastor, admitindo que seria detido devido a um erro cometido no dia anterior.

Após ser detido pela Polícia Militar e levado ao Grupo de Investigação de Homicídios, o indivíduo foi formalmente acusado em flagrante por feminicídio. Agentes da polícia civil compareceram ao local do crime juntamente com peritos. A condução da investigação ficará sob a responsabilidade do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Formosa.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos