Em encontro de comunidades terapêuticas do Piauí, organizado pela ex-líder da Coordenadoria Estadual de Enfrentamento às Drogas do Piauí (Cendrogas), Cida Santiago, foram levantados dados sobre o avanço das políticas públicas no setor nos últimos seis anos. De acordo com a ex-gestora, o número de assistidos em vagas financiadas pelo Governo do Piauí subiu exponencialmente de 2015 até o fim de 2021, passando de 120 para 967, uma alta na ordem de 700%.  

Ademais, o atual coordenador da Cendrogas, Sâmio Falcão, apontou uma elevação no orçamento disposto para as políticas sobre drogas, passando de R$ 400 mil para um montante superior a R$ 12 milhões. No evento, ele ainda anunciou a renovação por mais um ano dos termos de fomento com as comunidades terapêuticas e as organizações sociais.  O encontro aconteceu na Câmara Municipal de Teresina (Foto: Francy Teixeira)O encontro aconteceu na Câmara Municipal de Teresina (Foto: Francy Teixeira)“Tínhamos um orçamento de R$ 400 mil para trabalhar hoje temos acima de R$ 12 milhões, hoje recebemos a notícia da publicação dos termos de fomento por mais 1 ano”, destacou. 

Por sua vez, Cida Santiago reiterou que eram apenas 4 termos de fomento há seis anos, subindo para 54 no final do ano passado. “A importância dessa plenária foi justamente chamar a atenção da necessidade de dar continuidade dessa política que teve uma alavancada muito grande, recebemos a Coordenadoria de Enfrentamento às Drogas em 2015, com apenas quatro termos de fomento e no final de 2021 cresceu para 54 termos de fomento, atendendo a priori em 2015 120 vagas assistidas pelo Governo do Estado, e terminando agora no final de 2021 com 967 vagas”, afirmou.  

Ela comemorou ainda os avanços obtidos no ciclo de reinserção social, qualificando os assistidos para o mercado de trabalho. “É um crescimento grandioso de vagas assistidas pelo Governo, financiadas pelo Governo nessas instituições, como também a importância da prevenção nessa política sobre drogas que foi realmente um crescimento também, sendo atendidas mais entidades, mais organizações da sociedade civil que também nesse viés, a reinserção social e nesse fimzinho de ano foi para nós um crescimento muito grande porque essa política fecha esse ciclo com a reinserção social, fazendo com que os egressos de comunidades terapêuticas também possam sendo qualificados para o mercado de trabalho”, afirmou.  Cida Santiago comemora os avanços nas políticas sobre drogas (Foto: Francy Teixeira)Cida Santiago comemora os avanços nas políticas sobre drogas (Foto: Francy Teixeira)Célio Barbosa, coordenador da Fazenda da Paz e presidente da Fenact (Federação Nacional de Comunidade Terapêutica, Espiritualidade e Ciência), apontou que as ações relacionadas às políticas sobre drogas tiveram o Piauí como um pilar, citando a organização objetivada pelo Estado. “Essa política sobre drogas hoje que existe no país saiu daqui do Piauí”.  

O encontro contou com a presença do ex-governador Wellington Dias (PT), da deputada Rejane Dias (PT) e do ex-secretário de Fazenda Rafael Fonteles (PT). 

[email protected]