Em publicação no Diário Oficial do Estado na última quarta-feira, 29 de junho, a governadora do Piauí, Regina Sousa (PT), sancionou a lei de autoria da deputada Teresa Britto (PV), que declara José Alves de Oliveira, conhecido como Mestre Dezinho, o Patrono da Arte Santeira do Piauí.

Falecido em 2000, Mestre Dezinho é considerado o precursor da arte santeira no Estado do Piauí. Ele inaugurou uma arte santeira com estilo próprio. E foi com esse estilo que influenciou tantos outros artistas piauienses como Expedito, Cornélio, Edmar e José Soares, para citar alguns.

Atualmente no Piauí mais de 150 artesãos vivem do ofício, os quais desenvolveram com o tempo seu estilo, isto é, sua maneira própria de expressão.

Mestre Dezinho agora é o patrono da arte santeira no Piauí (Foto: Divulgação/Reprodução)Mestre Dezinho agora é o patrono da arte santeira no Piauí (Foto: Divulgação/Reprodução)As peças do mestre Dezinho são talhadas normalmente em cedro, obedecendo muitas vezes o tamanho natural. Nas roupas dos santos, referências da cultura piauiense, como cajus, folhagens e flores típicas da região.

A repercussão da obra de Mestre Dezinho foi responsável por várias mudanças em torno da arte santeira quando passou da confecção dos milagres às obras de culto. Reconhecidas por um público crítico e externo à localidade de origem, elevaram seu valor como obra de arte e como referência local e nacional.

As obras do mestre Dezinho estão espalhadas pelo mundo. Fez exposições pelo Brasil e em vários países como: México, República Tcheca, Itália, Israel, França, Bélgica, Estados Unidos, dentre outros.