O Fluminense jogou melhor e largou na frente na decisão das oitavas de final da Copa do Brasil, batendo o Cruzeiro por 2 a 1 no Maracanã. Na noite desta quinta-feira, Manoel, fazendo valer a lei do ex, e Germán Cano marcaram para o Tricolor. Lucas Oliveira descontou para os mineiros. O jogo foi marcado também pela expulsão de Geovane aos 38 minutos do primeiro tempo.

O confronto de volta acontece no dia 12 de julho, terça, no Mineirão, às 21h. As duas equipes agora voltam as atenções novamente para o Campeonato Brasileiro. Na Série A, o Flu terá o clássico com o Botafogo no próximo domingo, às 16h, no Estádio Nilton Santos. Já na Série B, o Cruzeiro recebe o Sport na terça-feira, às 21h30, no Mineirão.

Foi um primeiro tempo bastante agitado no Maracanã. O Fluminense pressionou mais e amassou o Cruzeiro no campo de defesa para tentar sair de casa com a vantagem. Totalmente avançada, a equipe de Fernando Diniz tentava quebrar o adversário, bem compacto em campo. Aos 17 minutos, Cano, livre na área, marcou, mas o VAR revisou e marcou impedimento de Arias na origem da jogada. O lance, porém, gerou polêmica pois o colombiano parecia estar na mesma linha.

O Flu seguiu pressionando principalmente pelo lado esquerdo da defesa cruzeirense. Rafael salvou o time visitante, que tentava as chegadas no contra-ataque, mais de uma vez, mas Geovane complicou a vida dos mineiros. Aos 38 minutos, o lateral fez falta forte em Nonato. O árbitro deu apenas amarelo, mas o VAR chamou para a revisão e o atleta acabou expulso.

Com um a mais e empurrado pela torcida, o Fluminense, enfim, abriu o placar. Aos 45 minutos, após cobrança de escanteio, a zaga do Cruzeiro tirou e a bola sobrou com Ganso pela direita. O meia cruzou certinho para Manoel cabecear e fazer valer a lei do ex no Maracanã. Vale ressaltar que os mineiros ficaram na bronca por um toque de Fábio fora da área não marcado pelo árbitro. Edu e Pezzolano levaram amarelo por reclamação pedindo a expulsão do goleiro.

Mas a alegria tricolor durou pouco. Primeiro, Zé Ivaldo viu Fábio adiantado, arriscou do meio-campo e o goleiro mandou para escanteio. Na cobrança, aos 51, Filipe Machado colocou na cabeça de Lucas Oliveira, que subiu sozinho para empatar o confronto no último lance.

Cano marcou o gol da vitória do Fluminense sobre o Cruzeiro (Foto: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC)Cano marcou o gol da vitória do Fluminense sobre o Cruzeiro (Foto: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC)

O Fluminense continuou sendo melhor em campo e se aproveitou dos espaços dados pelo Cruzeiro para voltar a ficar na frente do placar. Aos 10 minutos, Arias recebeu pela direita e cruzou na medida. Cano, sempre bem posicionado, fez o segundo do Tricolor no confronto. Foi o 23º dele na temporada.

O restante do segundo tempo foi de maior domínio do Fluminense ainda, que criava as jogadas, mas tinha dificuldades na hora de finalizar. Luiz Henrique era quem mais fazia as jogadas e errava no último toque. Do outro lado, o Cruzeiro até teve chances e assustou duas vezes, apostando nas bolas rápidas e nos contra-ataques.