Com o cumprimento da lei federal que disciplina o teto da alíquota do ICMS, a governadora Regina Sousa (PT) informou que o Piauí perde uma média de R$ 150 milhões por mês e que com essa perda será obrigada a planejar e definir prioridades.

"Vou me reunir com a equipe e ver a questão de prioridades. Para o ano que vem, a Lei Orçamentária Anual (LOA) já vai ser elaborada com a estimativa de recursos que o estado vai arrecadar. Mas para este ano, como foi planejado o ano passado, algumas coisas devem ser cortadas", disse, assegurando que a folha de pagamento é sagrada e trata-se da primeira prioridade.

Com teto do ICMS, Regina Sousa tranquiliza servidores: “A folha é sagrada” - Imagem 1Regina Sousa sinaliza que a queda na arrecadação não impactará na folha (Foto: Gabriel Paulino/CCOM)A governadora disse após reunião com estados, governo federal e o STF, foram apresentados algumas propostas e o Governo Federal pediu 24 horas e não apresentou resposta e, desta forma, o ministro Gilmar Mendes deu um prazo de 5 dias que acaba nesta quinta-feira, 7. "Tenho esperança de que o ministro Gilmar Mendes nos diga alguma coisa favorável aos estados", disse.