Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Wellington Dias espera resultado de recurso no PT

Wellington Dias espera resultado de recurso no PT

O senador Wellington Dias defendeu que os filiados ao Partido dos Trabalhadores aguardem o julgamento de ação que contesta o resultado da eleição interna - que apontou para a adesão a reeleição do prefeito Elmano Férrer - antes de tomarem uma posição pública em Teresina. ?O diretório municipal rejeitou o recurso que agora está na direção estadual e nacional do PT. Com base no resultado do recurso o cenário pode alterar, ou não?, lembrou Wellington.

Pelo senador, a decisão do partido deve acontecer apenas em junho. Antes disso, Wellington voltou a defender o lançamento de candidato próprio a prefeito de Teresina. Ele entende que os partidos da base aliada do governador Wilson Martins devem lançar candidatos e que apenas nas convenções ou em um eventual segundo turno aconteçam adesões podendo, inclusive, os petistas terem um nome disputando a nova eleição contra o candidato de oposição: Firmino Filho.

?Nós vamos ter até junho para tomada de decisão. Por tudo que o PT representa na capital poderíamos levar a eleição para o segundo turno. Nós temos candidaturas nos partidos aliados e na convenção avaliaríamos o cenário podendo unificar em duas ou três candidaturas e pelo que acompanho acho que há uma vontade de Teresina de que um desses nomes possa ir para o segundo turno e a gente estaria junto podendo inclusive ter um petista no segundo turno. Em uma conjuntura como essa a lógica seria lançarmos candidatura própria?, defendeu Wellington.

O senador entende que estrategicamente o melhor para o partido é lançar candidato, mas que depois que o conflito na eleição interna for resolvido nas instâncias partidárias a sua posição será a do PT.

Sales: Falta de nomes não é culpa do diretório municipal do PT

A principal contestação à eleição interna dos petistas que definiu a adesão do partido a reeleição do prefeito Elmano Férrer é a falta do nome de filiados aptos a votar nas listas presentes nos pontos de votação em Teresina. O senador Wellington Dias alega que muitos filiados se dirigiram as cabines de votação, mas foram impedidos de votar porque não constavam nas listas impressas pelo PT. O presidente do diretório municipal Francisco Sales contesta e afirma que se houve erro, foi do diretório nacional do PT.

?O recurso posto tramita na instância estadual. A executiva formalizou ao diretório municipal para que se manifestasse, o que foi feito na última sexta, dia 27. Nós protocolamos a defesa e estamos aguardando a manifestação da executiva estadual ainda essa semana. A relação de filiados foi elaborado pela instância nacional. Três dias antes da realização da eleição ela mandou a relação e alguns companheiros ficaram de fora. Se houve erro foi por parte da instância nacional?, afimou Sales.

O senador Wellington Dias ressaltou que a lista é elaborada pelo diretório municipal e depois homologada pela instância nacional do PT. ?O diretório municipal é quem tem que dizer quem está com a situação cadastral regular, quem pediu desfiliação, o diretório nacional não sabe disso. O municipal prepara, passa para o estadual que manda par ao federal. Houve uma quantidade grande de pessoas que foram votar e o nome não estava lá. Se uma parte dos filiados não pôde se manifestar, se tem um problema, é precisa ser julgada essa representação?, disse Wellington.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar